Sevilla considera "inaceitável e falta de respeito" possibilidade de reunião entre Sampaoli e AFA

Após a demissão de Edgardo Bauza, os boatos de que Jorge Sampaoli vai deixar o Sevilla e se tornar o novo técnico da seleção argentina ficaram ainda maiores e mais sérios. E, como diz o ditado, "onde tem fumaça, tem fogo".

O treinador dos Rojiblancos já afirmou anteriormente que deseja continuar no Sevilla, rejeitou a possibilidade de deixar o clube para assumir o Barcelona na vaga de Luis Enrique na próxima temporada e também disse que deseja dar um tempo do trabalho em seleções após o sucesso mas saída conturbada do Chile. No entanto, ele é o nome mais cotado e que parece mais provável para assumir a Argentina.

Vários jornais ao redor do mundo publicaram nos últimos dias que a ideia da AFA (Associação do Futebol Argentino), é contratar Sampaoli, e no máximo até sábado, o presidente da entidade, Claudio Tapia, vai se reunir com o treinador para tentar convencê-lo a assumir a Albiceleste.

Chiqui Tapia Sampaoli

No entanto, nem todo mundo está feliz com essa possibilidade. O Sevilla divulgou nota oficial em seu site, na manhã desta quarta-feira (12), detonando uma possível reunião da AFA com o seu treinador.

Confira a nota:

"Com as informações aparecidas em diferentes meios de comunicação locais e internacionais em relação ao possível interesse da Associação do Futebol Argentino (AFA) em contratar Jorge Sampaoli - com contrato em vigor com o Sevilla FC até 30 de junho de 2018 - como técnico da seleção, e pelas declarações neste mesmo sentido do presidente da federação, Claudio Tapia, sobre sua intenção em fazer uma reunião com o técnico sevillista nos próximos dias, o Sevilla FC emitiu hoje um comunicado à AFA em que manifesta que, caso as informações divulgadas sejam verdadeiras, o Sevilla FC consideraria uma falta de respeito e algo inaceitável qualquer reunião ou contato destinado para que o treinador tente a rescisão de contrato com este clube e, portanto, fará valer seus direitos."