Série mostra como o maior desastre ambiental brasileiro acabou com a “Tubolândia”

Yahoo Esportes
Praia de Regência chegou a ser eleita a 6ª melhor do Brasil para se surfar (REPRODUÇÃO)
Praia de Regência chegou a ser eleita a 6ª melhor do Brasil para se surfar (REPRODUÇÃO)

Por Emanoel Araújo

No litoral do Espírito Santo, no município de Linhares, está localizada a simpática praia de Regência. Um lugar tranquilo, isolado e deslumbrante, chamado pelos moradores de “Vila Mágica”.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Na costa, um paraíso natural rica na fauna e flora. Em alto mar, um paraíso do surfe. A energia gerada pelo encontro do Rio Doce com o mar formava a famosa onda perfeita. Aos amantes do esporte, o encontro com esse mar criava uma espécie de ‘amor à primeira vista’.

Até Mesmo os mais viajados consideravam o pico especial e a praia acabou ganhando um apelido por conta da formação das ondas. Com grandes campeonatos, a “Tubolândia” ganhava projeção nacional e até internacional.

Até chegar a lama.

Em 2015, com o rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana-MG, a lama contaminada do maior desastre ambiental da história do Brasil desceu pelo Rio Doce e chegou até Regência - mais de 600 quilômetros distante do rompimento.

A lama chegou ao mar, atingiu 80 metros de profundidade e se espalhou por mais de 800 quilômetros do litoral brasileiro, atingindo de Cabo Frio-RJ até Caravelas- BA.

Lama com rejeitos da extração do minério desceu o Rio Doce e chegou até o mar em Regência (GETTY IMAGES)
Lama com rejeitos da extração do minério desceu o Rio Doce e chegou até o mar em Regência (GETTY IMAGES)

Mais de três anos depois, o Rio Doce continua sem estudos concretos sobre a qualidade da água. Os inúmeros barcos dos pescadores locais estão parados, ao sabor do tempo. Quem tinha uma renda mensal de até 5 mil reais hoje simplesmente não pode mais pescar.

Na cidade, muita desconfiança e conflitos pelo dinheiro das indenizações. O comércio também está parado. As pousadas, antes cheias de surfistas, seguem sem movimento. Casos de depressão vem se tornando cada vez mais comuns entre moradores da vila.

Quem conheceu a onda mágica sabe que após a lama, o pico nunca mais foi o mesmo. Mas a população não desiste de Regência e dá vida ao rio por meio de projetos sociais de canoa havaiana. Os surfistas desafiam o risco de contaminação e tentam trazer de volta o paraíso.

Essa triste história será contada pelo repórter Mendel Bydlowski, da ESPN Brasil, no próximo dia 18 de abril. A série intitulada “Lama no Paraíso do Surfe” estreia na plataforma digital WatchESPN no próximo dia 18 de abril.

Veja mais notícias de surfe no Yahoo Esportes

Leia mais no Yahoo Esportes:

Juan Carlos Osorio vira Plano A do Atlético-MG

Vilson vê decisão aberta com o SP e admite uma ou outra mudança no elenco do Corinthians

Globo contrata Salvio Spinola para comentar arbitragem na TV

Argentina “profissionalizou” o futebol feminino. O que isso significa?

Leia também