Sergio Ramos x Koeman; capitão do Real Madrid deixa ícone do Barça para trás

Goal.com

Sérgio Ramos cada vez mais coloca seu nome na história do Real Madrid. Além dos títulos e das muitas partidas à frente da equipe, os gols do capitão seguem quebrando marcas históricas pelo clube merengue. Neste domingo, ele chegou a 68 gols em La Liga, ultrapassando Ronald Koeman, ídolo do Barcelona, para se tornar o segundo zagueiro com mais gols pela competição. 

O gol veio de pênalti, mais uma vez, e ajudou sua equipe a derrotar o Real Sociedad, por 2 a 1, para assumir a liderança do Campeonato Espanhol, com o mesmo número de pontos do Barcelona, mas com vantagem no desempate por confronto direto.

Na briga pela vice-artilharia da liga espanhola entre Ramos e Koeman, alguns números chamam a atenção. Dos 67 gols do lendário holandês na competição, 46 vieram de cobranças de pênalti, enquanto o capitão merengue precisou de apenas 12 penalidades para chegar aos 68 gols. Por outro lado, Koeman precisou de 295 jogos a menos para atingir a marca - 192 partidas dele contra 487 de Sérgio Ramos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O defensor que lidera a estatística em La Liga é outra lenda do Real Madrid, Fernando Hierro, com 105 gols. Agora, com a ausência de Cristiano Ronaldo, que foi o cobrador de pênaltis do Real durante muitos anos, Ramos terá muitas cobranças pela frente para aumentar seus números e tentar buscar Hierro.

Ramos x Koeman

Mas as cobranças de pênalti e a rivalidade entre Real Madrid e Barcelona não são os únicos pontos na comparação entre Koeman e Ramos. Além de marcar muitos gols, os dois sempre foram extremamente decisivos. Os zagueiros artilheiros, um pelo Barça e outro pelo Real, fizeram gol em final de Champions League e ajudaram suas equipes a conquistarem a “orelhuda”.

O gol do holandês veio em cobrança de falta, na prorrogação da decisão de 1992, contra a Sampdoria, para dar o primeiro título da Liga dos Campeões ao Barça. 

Sérgio Ramo marcou em duas finais, ambas contra o Atlético de Madrid. Em 2014, a equipe de Simeone estava ganhando por 1 a 0, mas o capitão merengue empatou a partida no último minuto e levou a decisão para a prorrogação, que terminou com vitória do Real por 4 a 1. Em 2016, ele marcou de novo e a final terminou empatada por 1 a 1. Nos pênaltis, mais uma vez os merengues levaram a melhor.

No número total de gols, Koeman também leva vantagem. Ele soma 250 gols em 759 jogos, com a incrível média de 0,33 gols por jogo. Ramos, até o momento, acumula 119 tentos em 890 partidas, média de 0,13. 

Leia também