Sergio Ramos: da admiração sobre Messi ao segredo para bater o Barcelona

Goal.com

Sergio Ramos é um dos jogadores mais experientes quando o assunto é o clássico entre Real Madrid e Barcelona. Em 15 temporadas vestindo a camisa merengue, o zagueiro enfrentou os catalães 45 vezes. Neste domingo (01), os Blancos recebem o Barça no Bernabéu em duelo que vale a ponta da tabela em La Liga.

E em meio à disputa pelo título espanhol, que vai chegando em sua reta final, Sergio Ramos falou justamente para La Liga como vê um de seus maiores rivais. Mas apesar de Lionel Messi ter sido, na grande maioria das vezes, o responsável pelo histórico maior de derrotas do zagueiro contra os catalães (em 43 encontros, foram 22 derrotas e 13 vitórias), Ramos não esconde a admiração pelo argentino.

Leia também: Real e Barça se unem contra coronavírus e o preconceito

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Acho que ele é um dos maiores jogadores da história e tenho muito respeito por ele. Espero que domingo não seja o seu dia, que consigamos fazer o nosso trabalho e, acima de tudo, que possamos conquistar um resultado ainda melhor”, disse.

“Eu desejo tudo de bom para ele, sob o ponto de vista profissional, mas apenas enquanto não nos afetar negativamente. É difícil, mas ele tem o máximo do meu respeito, acho que ele é um dos melhores”.

Como bater o Barça

Lionel Messi Sergio Ramos Barcelona Real Madrid 2019-20
Lionel Messi Sergio Ramos Barcelona Real Madrid 2019-20
(Foto: Getty Images)

Sergio Ramos também deu a receita para bater o Barcelona.

“Nós os enfrentamos várias vezes, então sabemos como vencê-los. O Barcelona é um time que mantém muito a posse de bola. Eles ficam mais desconfortáveis quando você tenta tirar ela (a bola) deles. Todo mundo sabe disso, não apenas o Real Madrid”.

“Pressioná-los muito em cima é arriscado, mas causa problemas a eles. Antes, não acontecia muito, talvez porque as equipes os respeitavam de forma exagerada, e aí eles conseguiam jogar muito bem com a bola. Mas eu acho que esta é a chave: pressionar alto no campo e tentar roubar a bola deles. É quando eles ficam mais desconfortáveis”.

“Existe sempre o risco, já que na frente eles têm jogadores muito perigosos que podem ser decisivos no El Clássico. Espero que não chegue a isso, que consigamos manter nossa concentração desde o primeiro minuto até o último e que as coisas aconteçam como nós queremos”.

A equipe catalã lidera a tabela do Campeonato Espanhol, após 25 rodadas, com dois pontos de vantagem sobre o Real Madrid.

Leia também