Sergio Ramos é o jogador mais decisivo do mundo em jogos grandes?

É uma daquelas coisas que não se ensina. Alguns jogadores ‘pipocam’ em grandes jogos, enquanto outros constantemente aparecem como heróis. E ninguém consegue brilhar mais nas horas decisivas do que Sergio Ramos.

O zagueiro espanhol fez, de cabeça, o gol que salvou o Real Madrid de perder o título da Champions League em 2014, na final contra o Atleti disputada em Lisboa. O tento valeu a décima conquista europeia, já que os Blancos venceram na prorrogação.

No caminho até aquela decisão, o camisa 4 também fez os dois primeiros gols na histórica goleada por 4 a 0 sobre o Bayern de Munique, na Alemanha.

Mas foi apenas o início. No último mês de maio, ele voltou a deixar a sua marca contra o Atlético de Madrid na final da Champions League disputada no San Siro. E quando o título foi decidido nos pênaltis, converteu a sua cobrança e levantou pela segunda vez a ‘Orelhuda’, como é chamada carinhosamente a principal taça europeia.

Sergio Ramos Real Madrid Atletico Champions League 2014

O histórico gol feito em Lisboa, na final contra o Atlético de Madrid (Foto: Getty Images)

E enquanto Cristiano Ronaldo geralmente coleciona seus gols na fase de grupos da Champions League, é Ramos quem salva o time nos momentos mais importantes. Foi o que voltou a acontecer nesta terça-feira (07), com a vitória por 3 a 1 sobre o Napoli que levou os merengues às quartas de final.

O Madrid saiu em desvantagem no placar, em uma péssima exibição no primeiro tempo. Se o Napoli fizesse mais um, poderia eliminar o atual campeão. Mas o homem certo apareceu na hora certa, e lá estava Sergio Ramos para empatar o jogo no início da segunda etapa.

Sergio Ramos

Contra o Napoli, mais uma vez ele foi decisivo em um mata-mata de Champions (Foto: Getty Images)

Com o empate, o Real Madrid voltou de vez para o jogo e virou para cima dos italianos. Jogada de bola aérea, e adivinha quem apareceu para conferir de cabeça? Ele mesmo! Sergio Ramos fez o 2 a 1 – embora o tento tenha sido confirmado como contra, após o desvio de Mertens na disputa.

Todos os últimos sete gols marcados pelo capitão madridista na Champions League foram na fase de mata-mata, e a sua contribuição para eliminar o Napoli em um dos estádios mais hostis da Europa foi vital.

Mas não foi somente na Champions League. Ramos deixou sua marca na semifinal e na grande decisão do Mundial de Clubes de 2014, e repetiu o feito na conquista da Supercopa Europeia sobre o Sevilla no último mês de agosto.

Sergio Ramos Real Madrid Barcelona

(Foto: Getty Images)

No Campeonato Espanhol, apesar de alguns erros defensivos nesta temporada, a sua contribuição ofensiva também é brilhante. Foi de sua cabeça que o Real Madrid conseguiu um importante pontinho, empatando com o Barcelona no Camp Nou, além de ter garantido um 3 a 2 sobre o La Coruña pouco antes do Natal.

“Eu não sei como Ramos consegue”, disse Álvaro Morata (autor do terceiro gol sobre o Napoli, nesta terça). “Será que ele vai conseguir de novo? C***lho, não acredito! Ele fez de novo!”, brincou o atacante.

E ele segue fazendo. O Madrid venceu o Napoli por um placar agregado de 6 a 2, mas a história de como o Real avançou para as quartas de final da Champions League foi escrita, mais uma vez, por Sergio Ramos. Talvez não exista, atualmente, um jogador tão decisivo em jogos grandes como ele.