Serginho promete voltar a usar mais o jiu-jitsu no octógono do UFC

Serginho Moraes garantiu novos rumos no UFC - Gabriel Monteiro

Vice-campeão do TUF Brasil 1, Serginho Moraes ampliou sua invencibilidade entre os meio-médios (77 kg) do UFC para sete combates após superar Davi Ramos no último UFC Fortaleza. No entanto, o duelo morno e travado garantiu vaias da plateia, assim como críticas ao experiente lutador, que não demorou em analisar o seu próprio desempenho.

Apontando a troca de adversários e de seus estilos de luta como as grandes razões para a monotonia do confronto, Serginho garantiu que, embora as vaias tenham sido efusivas e parte da plateia ainda conteste o seu triunfo, ele não vê chances de ter perdido a disputa.

“Já revi a luta. Mas a galera sempre espera que eu, por estar há um tempo lá, e ele chegou agora… Mas do outro lado tem um cara de alto nível. A primeira coisa que fiz foi rever a luta. Foi aquilo mesmo. Já vi muita luta com o juiz errando, mas a minha eu não vi isso”, analisou em conversa com a reportagem da Ag. Fight.

Pedindo por um rival que esteja no top 10 no ranking oficial do UFC, o ex-campeão mundial de jiu-jitsu deixou transparecer que sente na pele a ausência de seu desempenho como representante da arte suave. Por isso, ele previu que, após sua evolução demonstrada na luta em pé, é hora de retomar o foco nas finalizações.

“A galera fica preocupada em fazer chão comigo. Mas vamos ver se o meu jiu-jitsu vai aparecer de novo. Já mostrei franca evolução em pé. Agora quero trabalhar esse chão de novo”, prometeu o sorridente atleta antes de ressaltar seu desejo de figurar entre os possíveis desafiantes ao cinturão.

“Penso em cinturão desde que eu entrei no UFC. Mas é um caminho longo até lá, não entrei para fazer número. Tanto que o meu cartel mostra isso dentro do UFC. Na minha categoria, estou invicto e vou seguir assim. Daqui a pouco vou lutar de novo. Minha última luta foi meio morna, mas o adversário trocou em cima da hora, entrou sem responsabilidade nenhuma e totalmente diferente do cara com quem eu iria lutar”, finalizou.