Serena Williams se diz "devastada e chocada" com informações sobre chinesa Peng

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Jogadora norte-americana Serena Williams, em Roland Garros
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - A tenista Serena Williams expressou preocupação por sua colega tenista Peng Shuai, que não foi mais vista em público desde que acusou o ex-vice-premiê da China Zhang Gaoli de abuso sexual.

A chinesa, ex-número um do mundo na categoria de duplas, disse em uma publicação nas redes sociais neste mês que Zhang a forçou a fazer sexo com ele, e que depois eles tiveram uma relação consensual intermitente. A publicação foi apagada meia hora depois.

"Eu estou devastada e chocada em ouvir as notícias sobre minha colega Peng Shuai", disse a norte-americana vencedora de 23 torneios Grand Slam em sua conta no Twitter. "Eu espero que ela esteja em segurança e que seja encontrada o mais rápido possível".

O governo da China ainda não comentou a acusação inicial de Peng, e as discussões sobre o tópico foram bloqueadas na internet chinesa, que é pesadamente censurada.

O diretor da Associação de Tênis Feminino (WTA) expressou preocupação pela segurança de Peng e dúvidas em relação a um e-mail recebido, também publicado por um veículo de imprensa estatal chinês, que diz que Peng teria negado as acusações de abuso sexual.

A também ex-número um do mundo Kim Clijsters, da Bélgica, aplaudiu a WTA, publicando no Twitter na quinta-feira: "Postura forte da WTA. Todos nós jogadores, homens e mulheres, precisamos estar alinhados aqui. Precisamos saber que ela está em segurança!".

(Reportagem de Amy Tennery, em Nova York)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos