Sentindo falta das 'características que Reinaldo tinha', Ceni volta a falar sobre a necessidade de um lateral-esquerdo

Liziero seria uma opção para improvisar na lateral-esquerda (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)


Esta não é a primeira vez que Rogério Ceni volta a destacar a necessidade de trazer um lateral-esquerdo para o elenco do São Paulo. Desde a saída de Reinaldo, o treinador traz este assunto à tona com frequência.

Esta questão já havia sido discutida após o empate contra o Ituano, quando o treinador foi indagado sobre a condição física de Welington. O jogador deixou o gramado do Morumbi de maca, pouco antes do término do confronto.

ATUAÇÕES: David faz “correria” valer a pena, Rato vai bem de novo, e Galoppo é essencial em vitória do São Paulo

Veja a tabela do Campeonato Paulista e simule os próximos jogos

Titular na vitória contra a Ferroviária, novamente a necessidade foi comentada. Muito porque, desde a saída de Reinaldo, o setor ficou defasado. Lateral-esquerdo de origem, Welington é praticamente a única opção. Entretanto, Ceni revelou que está testando nomes como Liziero e a cria de Cotia Beraldo. O jogador Patryck, da base, surgiu em algumas conversas também.

Veja as movimentações do São Paulo no mercado da bola

Entretanto, ressaltou que ainda não é o cenário ideal. E o argumento usado foi justamente a saída de Reinaldo - que era titular e um dos jogadores que estava há mais tempo no Tricolor. Segundo o treinador, os atletas citados não apresentam as características que o ex-lateral da equipe tinha.

Entre estas características, destacou a boa construção e a capacidade de dominar a posição. Para Ceni, o ideal é trazer um novo jogador.

- A competitividade sempre existe lá dentro. Por isso que eu falo da necessidade de um
outro lateral-esquerdo: para ter uma concorrência maior com o Welington. O Liziero e o Beraldo muitas vezes têm treinado nesta função, só que são características. Um é um meio-campista — construtor, e o outro é um zagueiro, defensor. Os dois com a perna esquerda - disse.

- Mas eles não têm característica para descida. Não chegam nem perto, por exemplo, das características que o Reinaldo tinha. (O Reinaldo) não era um Welington — um jogador de profundidade —, mas construía muito bem e sabia dominar bem aquela posição. Então, nós precisamos de mais um jogador para essa posição, para estimular a concorrência… e não só pela concorrência, mas para evitar lesões - completou.

Como o LANCE! adiantou, ainda há uma lista ou um nome específico monitorado para a função. Entre alguns cogitados na pré-temporada, como Juninho Capixaba, chegar como 'opção de reserva' não é algo que agradou. A busca agora deverá partir do 'zero'.