‘Sensação de medo’: zagueiro brasileiro da Udinese fala sobre volta aos treinos na Itália

Goal.com

Aos poucos, os rumores sobre a volta da Serie A Tim crescem na Itália. Os clubes já estão retomando suas atividades de forma gradativa, como a Udinese, do zagueiro brasileiro Rodrigo Becão. Em entrevista exclusiva ao DAZN, ele comentou sobre essa volta aos treinos.

"É uma sensação diferente, não só na minha vida mas na vida de todos os jogadores. Querendo ou não, todos ficam com uma sensação de medo e receio de se contaminar. Mas a volta aos treinos está sendo bem tranquila", analisou o jogador de 24 anos.

O zagueiro não escondeu suas preocupações com o possível retorno do futebol e as chances de contágio por coronavírus durante as partidas. "É preocupante. Você não sabe quem está do outro lado, como ela se cuida. Você faz sua parte mas não sabe a do próximo. É meio complicado. Você fica com receio, com pé atrás mas somos profissionais", disse.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O futebol na Itália pode ser retomado dia 13 de junho. Pelo menos essa é a proposta da Serie A Tim, que ainda espera um posicionamento oficial do governo italiano para oficializar esta data. Os treinamentos com os grupos completos poderão ser realizados a partir de 18 de maio.

"Espero que se forem retomar os jogos, tenham consciência do que estão fazendo. Eu sempre costumo dizer que com saúde não se brinca. Se forem retomar, que seja com o maior cuidado possível e toda segurança, não só para nós jogadores como pra comissão e todos os envolvidos", completou o brasileiro.

Becão está na Udinese desde o início da temporada e divide o vestiário do clube com outros brasileiros, como o meio-campista Walace e o zagueiro Samir. O ex-Bahia confirmou que os jogadores não sabem se o Campeonato Italiano será retomado.

"Não sabemos nada sobre a competição, se irá voltar ou não. Nós jogadores estamos fazendo nossa parte para nos mantermos em forma e, independente da decisão que tomem, temos que estar preparados para tudo", disse o zagueiro, que afirmou que o clube não de manifestou sobre a volta dos jogos.

O jogador também detalhou como estão sendo os treinamentos da Udinese: "O clube foi bem severo nas atividades que estamos fazendo todos os dias. Tem que respeitar a distância de um metro, divisão dos jogadores em grupos, que treinam em horários diferentes. Nós jogadores evitamos nos comprimentar, ficar perto um do outro. A gente se cuida do jeito que pode, esperando que tudo termine bem.", concluiu.

Leia também