Senado aprova Lei do Mandante e projeto depende de sanção de Bolsonaro

·1 minuto de leitura

O Senado aprovou, na noite desta terça-feira, o Projeto de Lei 2336/2021, mais conhecido como a Lei do Mandante. O texto passou pela casa com 60 votos a favor e nenhum contra, dependendo, agora, apenas da sanção do Presidente da República Jair Bolsonaro. O PL, que teve o ex-atacante Romário como relator na casa, altera um artigo da Lei Pelé e permite que o clube mandante da partida negocie os direitos de transmissão do jogo isoladamente.

Em preparação para a aprovação do PL, a TV Globo enviou uma carta aos clubes das séries A e B do Brasileirão. Na mensagem, a emissora destaca que apoia o futebol nacional desde a década de 1970 e que não é opositora a nenhum clube no Brasil. 

Leia também:

A Lei do Mandante proteje os contratos assinados antes de uma possível aprovação do PL. Em parágrafo que ficou conhecida como "Emenda Globo", o texto especifica que estes acordos terão que ser respeitados.

A Globo tem contrato vigente até 2024 com boa parte dos clubes da Série A para TV aberta e pay-per-view. Oito clubes tem acordo com a Turner, dona da TNT Sports, para a TV fechada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos