Semifinalistas Chelsea, Real Madrid e City "têm de ser expulsos" da Champions, diz membro da Uefa

·1 minuto de leitura
Os 12 clubes que formam a Superliga europeia

Chelsea, Real Madrid e Manchester City, três dos quatro semifinalistas da Liga dos Campeões desta temporada, deveriam ser expulsos da competição devido à participação deles no projeto da Superliga europeia, disse nesta segunda-feira Jesper Moller, presidente da federação dinamarquesa de futebol e membro do Comitê Executivo da Uefa.

"Os clubes têm de ser expulsos e espero que aconteça na sexta-feira (na reunião extraordinária do Comitê Executivo da Uefa). Depois teremos de ver como terminar a Liga dos Campeões", declarou Moller à rede dinamarquesa DR.

A expulsão dessas três equipes e um possível cancelamento das semifinais no final de abril e início de maio deixaria o Paris Saint-Germain, que não está entre os doze clubes da futura Superliga, como o único time na disputa. No momento não está claro se esse cenário proclamaria o time francês campeão.

Doze dos clubes mais poderosos da Europa anunciaram nesta segunda-feira o lançamento de uma Superliga europeia, no âmbito da Liga dos Campeões. O grupo é composto por seis times da Premier League (Liverpool, Manchester United, Arsenal, Chelsea, Manchester City e Tottenham) três da Liga espanhola (Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid) e três da Serie A italiana (Juventus, Inter de Milão e Milan).

po/jde/iga/mcd/aam