Semanas livres para treino e sequência de jogos pelo Gauchão tendem a amenizar derrota do Inter no clássico

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

A derrota do Internacional no clássico Gre-Nal do último sábado, na Arena, não deve alterar muito os planos do clube para a sequência do Campeonato Gaúcho. E o fato de o técnico Miguel Ángel Ramírez ter semanas livres para treinar daqui em diante tende a amenizar o resultado - desde que o trabalho, claro, surja efeito.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Com 17 pontos conquistados, e na segunda colocação, o Colorado parte para a reta final da fase classificatória do Estadual sem grandes riscos. Ainda tem pela frente o Aimoré, em São Leopoldo, e o Esportivo, no Beira-Rio, para confirmar a vaga de forma tranquila - as datas estão em aberto. O primeiro adversário, muito embora tenha chances de avançar às semifinais, é, no momento, o oitavo colocado. Já o rival derradeiro se encontra dentro da zona de rebaixamento.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Ao final do duelo do final de semana, o Ramírez disse que ficaria mais preocupado se sua equipe não tivesse criado chances de gol frente ao Grêmio. "Temos que ser conscientes da importância de terminar as jogadas. Criamos chances para sair na frente. Podiam ser mais. Fico satisfeito nesse sentido, mas ficaria mais satisfeito se tivessem convertido", disse. Segundo o vice-presidente de futebol João Patrício Herrmann, o treinador tem se mostrado satisfeito com o elenco. "Os jogadores que ele terá que trabalhar serão esses. Iremos buscar um ou outro atleta, mas cumpriremos o orçamento", cravou. Na opinião do dirigente, o Inter foi melhor que o rival.

Para mais notícias do Internacional, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.