Semana de retorno do Vasco: finanças seguem atrapalhando e indefinições no mercado e na comissão técnica

Felippe Rocha
LANCE!
Abel Braga falou sobre as dificuldades do Vasco no mercado (Foto: Felippe Rocha/Lance!)
Abel Braga falou sobre as dificuldades do Vasco no mercado (Foto: Felippe Rocha/Lance!)


O Vasco se reapresenta nesta quarta-feira para o início dos trabalhos com a nova comissão técnica. E às vésperas do fim das férias dos atletas, o clube tem indefinições financeiras, compasso de espera em negociações e uma lacuna a ser preenchida no departamento de futebol.

A questão financeira é a mais determinante até aqui. Como não conseguiu cumprir as promessas de quitar as dívidas com os jogadores até o fim do ano passado, o presidente Alexandre Campello aguarda o empréstimo junto ao Banco BMG para obter o dinheiro que amortizaria tais débitos. O natural é que o reencontro entre atletas e direção se dê ainda com pagamentos em atraso. O clima, obviamente, é de insatisfação.

A previsão revelada pelo próprio Campello para a obtenção do empréstimo é meados de janeiro. Até lá, o clube deverá seguir devendo a folha de novembro (CLT) para os jogadores. Há atrasos também em relação a direitos de imagem. Funcionários não receberam nem a folha de novembro, nem de outubro. Os pagamentos de 13º salário também não foram totalmente acertados. O mês de dezembro vence somente no dia 20 de janeiro.

O time
Em meio aos citados problemas, o Vasco segue discreto e contido na janela de transferências. As condições financeiras exigidas por Vanderlei Luxemburgo não foram aceitas, e o técnico optou por não renovar. Mesmo caso de Henríquez, titular no segundo semestre, mas que é um dos que têm pagamentos a receber e reivindicou aumento substancial nos vencimentos. Quanto a Guarín, também sem contrato desde dezembro, muito dificilmente haverá renovação enquanto houver dívida.

Se Abel Braga foi contratado para o lugar de Luxa, o substituto de Henríquez e a manutenção do meio-campista seguem abertas. Dedé é o desejo maior para a defesa, e a investida cruz-maltina deve resultar em novidades esta semana. Para o ataque, Germán Cano foi contratado e tem chegada ao Brasil prevista para a noite desta segunda-feira.

Jogadores de outras posições também têm sido avaliados. Mas o limite financeiro faz com que o número de saídas seja muito maior do que de chegadas. Entre os contratos expirados e finais de empréstimo, a economia supera R$ 1,3 milhão. Considerado que só Cano foi contratado até o momento e que o orçamento para 2020 prevê ligeiro aumento no montante destinado ao departamento de futebol em relação a 2019, há margem para renovações e chegadas. Rossi é um que se quer manter, mas está valorizado no mercado.

Nova comissão técnica
Abel Braga chega ao Vasco com o auxiliar-técnico Leomir, com o preparador de goleiros Marquinhos Lopes, com o analista de desempenho Alex Sandro Martins e o preparador físico Flávio Oliveira. Mas teve uma baixa importante confirmada: o coordenador científico Daniel Gonçalves, que foi confirmado como novo profissional do Palmeiras.

Ele já estava sendo sondado desde que Luxemburgo rumou para o Alviverde. Contratado pelo Vasco no janeiro passado, Daniel capitaneou um período de menor número de lesões, após dois anos de problemas consecutivos. Junto com Antônio Mello, preparador físico da comissão anterior, ele coordenou a evolução na resistência física dos atletas no segundo semestre.

O Cruz-Maltino busca, agora, um novo coordenador científico. Manter a boa impressão deixada é objetivo lógico.


















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também