Sem vencer há um mês, Vasco tenta triunfo sobre o Remo no último jogo em São Januário na temporada

·3 min de leitura


Os últimos atos do Vasco na temporada se aproximam. Sem chance de acesso, a tendência é que a equipe se despeça de São Januário no ano diante de um número pequeno de torcedores. Ao clube, resta tentar demonstrar dignidade para voltar a vencer e finalizar o campeonato de maneira honrosa. O Remo, adversário desta noite, ainda tem objetivo concreto: segue na briga para permanecer na Série B e deixou Belém com o apoio da torcida.

Foram colocados à venda 4500 ingressos, porém a expectativa é da presença de poucos torcedores na Colina Histórica. Repetindo algo que ocorreu na derrota contra o Vitória, no último dia 10. Apesar de não almejar mais nada no campeonato, o Cruz-Maltino precisa voltar a vencer, algo que não acontece desde o dia 16 de outubro, quando derrotou o Coritiba, também no Rio de Janeiro.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

- A motivação é a camisa do Vasco, é saber que a gente está representando o Vasco da Gama, essa camisa que todos querem honrar e jogar. Estou no Vasco há muitos anos e passei para eles várias situações. E essa seria mais uma situação de eles entrarem. É importante mostrar a grandiosidade do Vasco para os atletas. A gente não vive um momento bom, mas tem dois jogos para terminar de forma honrosa a competição - afirmou Fábio, na coletiva do último jogo.

Os números da campanha frustram o torcedor, mas o momento é de planejar e compreender quem ainda tem chance de permanecer. Muito se questionou sobre a utilização dos jovens nesta reta final, mas o técnico interino Fábio Cortez deve repetir o time-base que empatou com o Vila Nova, em Goiânia. Com os retornos dos atacantes Gabriel Pec e Germán Cano, que estavam suspensos na última segunda.

+ Daniel Amorim mostra como pode ser útil em 2022, e torcedores do Vasco pedem a permanência do atacante

O fim do contrato do argentino se aproxima, e o Vasco passa por uma reformulação também entre os profissionais que irão gerir a equipe em 2022. É importante definir os parâmetros para negociar com o artilheiro do time nas últimas duas temporadas. Cano, porém, tem mercado e sua permanência ainda é cercada de incertezas.

Por outro lado, a direção tomou duas atitudes, que afetaram cinco atletas do elenco durante essa semana. O goleiro Halls renovou por mais um temporada. Enquanto Zeca, Andrey, Walber e Léo Jabá tiveram suas férias antecipadas e não atuam mais em 2021. O futuro deles só será definido quando oficializar o novo diretor executivo e o comandante para o próximo ano.

No returno, o Gigante da Colina já acumula sete derrotas e ocupa apenas a décima quinta colocação. Na vida, não há como voltar no tempo, mas diante das adversidades é preciso juntar os cacos e refletir sobre os erros. Foram três treinadores para no fim o interino encerrar a campanha. Nenhum deles conseguiu dar regularidade a essa equipe, que tem problemas na montagem do elenco e também passou por decisões errôneas fora das quatro linhas.

+ Vasco começa transição da sede administrativa de São Januário para imóvel de vice-presidente geral

Nas últimas seis partidas, a defesa vascaína sofreu quinze gols - dez deles só em São Januário. Além disso, os goleiros foram buscar a bola no fundo da meta contra todos os adversários desta temporada, seja no primeiro ou segundo turno. Com uma campanha recheada de recordes negativos, só resta tentar finalizar com duas vitórias contra Remo e Londrina.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos