Sem vencer após a Copa América, Brasil quer encerrar ano com vitória frente a Coreia do Sul

Richarlison e Coutinho devem ser titulares nesta terça-feira (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
Richarlison e Coutinho devem ser titulares nesta terça-feira (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)


Nesta terça-feira, a Seleção Brasileira volta a campo para encerrar sua temporada 2019. No Estádio Mohammed Bin Zayed, em Abu Dhabi, o Brasil enfrenta a Coreia do Sul, às 10h30 (de Brasília), com a pressão de não vencer uma partida desde o título da Copa América, em julho.

PRESSÃO PELA VITÓRIA
Na sua pior sequência desde que assumiu o comando da Seleção Brasileira, Tite afirmou que a partida desta terça-feira é sim importante para ganhar um respiro nessa virada de ano. Em coletiva, o comandante da Seleção admitiu a pressão pelo resultado, mas mostrou certa tranquilidade para colocar o time em campo.

- Eu preciso saber entender e passar a eles tranquilidade. Num momento de pressão precisa do técnico, e agora o técnico está aí, para oportunizar também. Nestes dois jogos, todos que foram construindo etapas terão oportunidades de jogar. Eu me cobro muito, não durmo legal. Para mim, excelência está com essa inquietude de todo mundo fazer o seu melhor em todas as áreas. Desesperado não estou. Sou um cara muito feliz e realizado. Sei das pressões, mas não tem desespero. Sou um cara bem resolvido em relação a isso. Tem a busca de fazer um grande jogo, fazer um grande espetáculo, que a gente ganhe e jogue muito. Que a Coreia jogue muito, mas a gente saia vencedor - disse Tite.

CRÍTICAS DE RIVALDO
Após a derrota frente a Argentina na última sexta-feira, o ex-camisa 10 e jogador do Brasil Rivaldo fez duras críticas ao trabalho de Tite, e principalmente, sobre a escolha do comandante em ter colocado Lucas Paquetá como número 10 na partida. Na coletiva, Tite respondeu o ex-jogador.

- Opinião eu respeito, eu não opino. Opinião aprendi a respeitar, assim como tenho opinião clara sobre o Rivaldo, ele jogava muito. Vem na minha cabeça aquele lance que ele domina no peito e faz aquele golaço pelo Barcelona - apaziguou.

MUDANÇAS NA EQUIPE
Para o jogo desta terça-feira, Tite sinalizou ao todo cinco mudanças no time titular em relação ao que começou o jogo contra a Argentina. As principais ficam com Thiago Silva, que deixa a equipe para a entrada de Marquinhos e Renan Lodi entra na vaga de Alex Sandro.

Provável escalação: Alisson, Danilo, Marquinhos, Militão e Renan Lodi; Fabinho, Arthur e Paquetá; Gabriel Jesus, Coutinho e Richarlison.

DO OUTRO LADO

​Adversário do Brasil nesta terça-feira, a Coreia do Sul conta com um nome familiar no banco de reservas para comandar a equipe: o português Paulo Bento, ex-treinador do Cruzeiro. Paulo falou sobre o jogo em coletiva e admitiu que é um desafio enorme para a seleção sul-coreana, que contra o Heung-Min Son, jogador do Tottenham, como principal estrela.

- Jogamos com algumas equipes difíceis, como Chile e Colômbia. Mas é o Brasil, uma das melhores equipes do mundo. Vamos fazer o melhor que pudermos. Jogamos contra muitas equipes na Ásia e sempre dominamos e controlamos. Mas amanhã será diferente para nós. E aí estará o desafio de crescermos como equipe - finalizou.



















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também