Sem salários e sob risco de queda, Botafogo tenta parar o Flamengo

PAULO BATISTELLA
Folhapress

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Botafogo e Flamengo fazem a partir das 20h desta quinta-feira (7), no Engenhão, duelo que opõe rivais sob desafios completamente diferentes no Campeonato Brasileiro e conjunturas extracampo distintas.

Enquanto o time rubro-negro encaminha o título da competição, o que irá coroar os investimentos milionários em seu elenco dos últimos anos, o clube alvinegro, que briga para não ser rebaixado, poderá completar, no dia do clássico, três meses de salários de jogadores em atraso.

Na semana do jogo, o Botafogo teve mudanças no corpo diretivo e viu seus atletas tentarem amenizar os estragos públicos da crise financeira.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Os jogadores voltaram a dar entrevistas coletivas em sala de imprensa do clube, onde há logomarcas de patrocinadores —o veto ocorria desde o início de setembro, na tentativa de aumentar a pressão sobre a direção botafoguense para que as dívidas fossem quitadas.

"Voltamos à normalidade para unir forças e dar o melhor pelo Botafogo. Por enquanto, [o atraso de salários] não foi acertado", disse Joel Carli, um dos líderes do elenco alvinegro, na terça (5), em entrevista no espaço dedicados às coletivas, após acordo do elenco com dirigentes alvinegros.

Contra os flamenguistas, os botafoguenses terão ainda o peso do mau momento nos gramados. Derrotado nos últimos três jogos, o Bota acumula nove revezes e apenas duas vitórias em todo o segundo turno da competição —no mesmo período, o Fla venceu nove e empatou duas vezes.

A equipe alvinegra encerrou a rodada anterior, após derrota para o Santos, por 4 a 1, com 33 pontos, a apenas dois do Fluminense, que abria a zona de rebaixamento na ocasião. Os rubro-negros, com 71, apareciam oito à frente do Palmeiras, vice-líder.

O Botafogo ainda terá problemas para sua escalação. O lateral-direito Marcinho, um dos poucos destaques da equipe no ano, será desfalque por conta de uma entorse sofrida no joelho direito. Ainda verá o rival ser reforçado por Gabigol, artilheiro isolado da competição, com 20 gols, de volta após cumprir suspensão.

BOTAFOGO

Gatito; Fernando, Carli, Gabriel e Yuri; João Paulo, Bochecha (Cícero); Luiz Fernando, Wenderson (Leo Valência) e Igor Cássio (Alex Santana); Victor Rangel (Diego Souza). T.: Alberto Valentim

FLAMENGO

Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol. T.: Jorge Jesus

Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro

Horário: 20h desta quinta-feira

Juiz: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Leia também