Sem Richard e Guarín, meio-campo se 'renova', mas com rostos conhecidos

Felippe Rocha
LANCE!
Disputa no meio-campo promete (Fotos: Ale Vianna/ Divulgação; Bruno Haddad/Cruzeiro; Rafael Ribeiro/Vasco)
Disputa no meio-campo promete (Fotos: Ale Vianna/ Divulgação; Bruno Haddad/Cruzeiro; Rafael Ribeiro/Vasco)


Entre saídas e chegadas, o setor do Vasco que vai precisar ser remontado é o meio-campo. Ao menos pelo andar das negociações, os titulares Richard e Guarín não continuarão em São Januário para a temporada que está para começar. Deste modo, outros personagens, também conhecidos da torcida, voltarão a disputar de maneira mais franca a titularidade da equipe que será comandada por Abel Braga.

Diretamente, Raul, Andrey, Marcos Junior e Bruno Gomes são os postulantes mais óbvios a protetores da retaguarda cruz-maltino. Quando apresentado, o novo treinador afirmou querer dar sequência ao que Vanderlei Luxemburgo, o antecessor, apresentava. Deste modo, imagina-se que o time tenha três volantes.

Ainda há Willian Maranhão, após empréstimo e boas exibições pelo América-MG, que volta e será avaliado pela nova comissão técnica. Linnick, segundo volante já sem idade para atuar no time de juniores, é a novidade no grupo.

Raul teve evolução técnica elogiada no período sob as ordens de Vanderlei Luxemburgo. Mais recuado ou mais avançado, somou 48 partidas na última temporada e marcou dois gols. Bruno Gomes, de 18 anos, agarrou a oportunidade que recebeu num momento de escassez na posição, foi titular em seis jogos (atuou também em outros dois) e se consolidou na equipe principal.

Marcos Junior, contratado junto ao Bangu, mostrou relevância na equipe logo de cara. Com o tempo, alternou entre a titularidade e o banco de reservas. No total, foram 27 partidas e três gols no período. Já Andrey, de 21 anos, atua pela equipe profissional desde 2016 e soma 67 partidas com a camisa do Vasco, mas foi coadjuvante em 2019: apenas 11 jogos como titular.

Se priorizar mesmo os volantes no setor central, como Luxa fez, Abel Braga tem as opções acima para começar a montar o time. Mas ainda aguarda Guarín, cuja possibilidade de renovação se arrasta, e Richard, que ele afirmou publicamente querer contar, mas depende da boa vontade de outro treinador: Tiago Nunes, do Corinthians.










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também