Sem peso da estreia, Rodrygo é favorito para substituir Neymar na seleção

DOHA, QATAR (UOL - FOLHAPRESS) - Rodrygo estreou na Copa do Mundo aos 30 minutos do segundo tempo do duelo do Brasil com a Sérvia. Tite o colocou em campo no lugar de Vinicius Junior. O treinador ainda não sabia, mas a mudança seria importante para a sequência da seleção brasileira no Mundial.

Com a lesão de Neymar, que sofreu uma torção no tornozelo direito e deixou o duelo quatro minutos após a entrada do jovem de 21 anos, o técnico deverá apostar justamente no jogador do Real Madrid para assumir a vaga do camisa 10.

Ele é o mais cotado para ser titular contra a Suíça, na segunda-feira (28), na segunda rodada da fase de grupos.

Na sexta (25), Neymar passou por exames que apontaram uma gravidade mais séria do que a comissão técnica previa inicialmente. Os médicos, agora, trabalham para que ele esteja apto a jogar a partir das oitavas de final.

Substituir o camisa 10 nas próximas partidas não será uma tarefa fácil. Mas a decisão de Tite de dar rodagem a seus jogadores diante dos sérvios aliviou parte da pressão que Rodrygo vai carregar, uma vez que ele não terá mais o peso de uma estreia na Copa.

"O Tite sempre fala uma frase para a gente de que eu gosto muito, de estar sempre mentalmente forte", disse o jovem jogador. "É um sonho estar em uma Copa do Mundo. Não tem explicação", acrescentou.

O paulista de Osasco é o favorito, mas há alternativas. Uma é promover a entrada do volante Fred e adiantar Lucas Paquetá para a meia. A entrada do meia Everton Ribeiro é outra possibilidade.

Formado na base do Santos, Rodrygo demonstra maturidade mesmo sendo de uma geração que não tem na memória o Brasil campeão do mundo. Ele tinha um ano e cinco meses de vida quando Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho e os demais comandados de Luiz Felipe Scolari conquistaram o penta, em 2002.

"Eu não tenho boas lembranças [da Copa]", lamentou o jogador à Folha em setembro, quando ainda sonhava com a convocação para o Mundial. "Tirando a primeira, em que eu era recém-nascido, em 2002, quando a gente ganhou, depois o Brasil perdeu todas."

Durante anos, ele pôde apenas cultivar o desejo de ver a equipe verde-amarela campeã. Agora, é parte da esperança dos torcedores brasileiros.

O atacante ganhou a confiança de boa parte deles, sobretudo, na temporada passada, quando foi um dos destaques do Real Madrid na conquista da Champions League. Atuou em 11 jogos e anotou cinco gols, dois deles contra o Manchester City, no segundo jogo da semifinal, quando viveu seu momento de maior glória no clube.

Foi assim que conquistou uma vaga na delegação canarinho que está no Qatar. O atleta faz parte de uma lista de nove atacantes, ao lado de Neymar, Vinicius Junior, Raphinha, Richarlison, Gabriel Jesus, Antony, Pedro e Gabriel Martinelli.

Dos homens da linha ofensiva, apenas Pedro, do Flamengo, não entrou contra os sérvios. Quando Neymar saiu, Antony, do Manchester United, foi quem o substituiu na partida.

Quem também saiu foi Danilo. O lateral direito foi mais um a sofrer uma entorse, no caso dele no tornozelo direito, e a ser descartado da fase de grupos. Daniel Alves deverá ser o substituto, com Éder Militão correndo por fora na briga pela vaga.

Após o embate com a Suíça, o Brasil ainda enfrentará Camarões, na sexta-feira (2), pelo Grupo G. Caso confirme a classificação, o time atuará nas oitavas de final no dia 5 ou no dia 6 de dezembro.