Sem passagem pelas categorias de base, brasileiro busca espaço no futebol do leste europeu


Sem ter passado por nenhuma categoria de base no Brasil, o atacante Araújo, do Minaj, da Ucrânia, tem sido destaque no futebol do leste europeu. O jovem de 21 anos, que chegou na Europa após um período de testes no Lviv, clube a quem pertence, analisou sua trajetória no Velho Continente e lamentou o fato de não ter tido uma formação de base.

- Eu tive alguns resultados interessantes neste começo no futebol europeu, mas não me acomodo, tenho consciência de que não ganhei nada ainda. Com pouco menos de dois anos na Europa, preciso evoluir muito - afirmou Araujo.

Na temporada 2018/19, Araújo foi emprestado ao Lokomotiva Kosice, da Eslováquia, e atuou em 13 jogos. O jogador balançou as redes seis vezes e depois foi por empréstimo ao atual clube. Nesta temporada, são 10 jogos e dois gols.

- Eu acredito que se eu pudesse ter começado mais cedo, em alguma categoria de base, isso me ajudaria muito hoje em dia. Mas também creio que tudo tem seu tempo, e hoje levo isso como inspiração e me motiva a treinar mais e recuperar esse tempo perdido.

Mesmo com o bom desempenho que teve quando chegou na Europa, Araújo conta que teve dificuldades para se adaptar aos países europeus. Desde a comida até o frio rigoroso, o brasileiro revela que seus primeiros meses foram difíceis.

- Uma das minhas maiores dificuldades quando cheguei foi a comida. Eles têm costumes diferentes e o arroz e feijão fazia falta. Outra coisa incomum é o frio rigoroso, que já cheguei a jogar em 12 graus negativos. A língua também foi e ainda é uma dificuldade para mim. Hoje consigo entender e falar muitas palavras, mas ainda preciso estudar mais - concluiu.










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também