Sem o trio BBC, Isco comanda suada vitória do Real, que pressiona o Barça

Aguerrido, o Sporting Gijón vendeu caro a derrota para o Real Madrid neste sábado, em duelo válido pela 32ª rodada do Campeonato Espanhol. Com diversos reservas e sem o trio BBC, o time merengue chegou à vitória por 3 a 2 com um gol aos 45 minutos da etapa final, marcado por Isco, o grande nome do jogo. Com ótima atuação, o meia ainda fez o primeiro dos merengues, que também foram à rede com Morata. Cop e Vesga anotaram para os visitantes.

Às vésperas de decisivos duelos pela Liga dos Campeões, onde encara o Bayern de Munique, nesta terça, pela volta das quartas de final, e pelo próprio Espanhol, onde joga diante do Barcelona, no próximo fim de semana, o líder Real Madrid passa a somar 75 pontos, jogando a pressão para o lado catalão, que tem 69. O Sporting, por sua vez, estaciona nos 22 e na 18ª posição.

O JOGO

Principal referência do Sporting Gijón, Cop abriu o placar aos 14 minutos da primeira etapa, dando um susto ao time visitante, que percebeu que a vitória teria que vir de forma suada. A partir daí, Isco mostrou que estava disposto a deixar uma pulga atrás da orelha de Zinedine Zidane: marcou um golaço, em jogada com dribles curtos, deixando tudo igual.

Depois de boas chances por ambos os lados, os times trocaram de lado, mas a emoção seguiu intacta no El Molinón. Aproveitando uma falha de Nacho, Vesga voltou a deixar os donos da casa em vantagem. Aposta ofensiva de Zizou, Marcelo entrou, mas foi de um brasileiro da outra lateral que surgiu o segundo gol do Real. Danilo cruzou na cabeça de Morata, que, na vaga de Benzema, deixou o dele, na casa dos 15.

Ao lado de um apagado James Rodríguez, Isco era o construtor das principais investidas dos Blancos, que fizeram uma blitz nos minutos derradeiros em busca da virada. O Sporting foi valente, o goleiro Cuellar vinha esbanjando a sua eficiência, mas o camisa 22 voltou a ser cruel: da entrada da área, empurrou a bola com muita classe, no cantinho, sacramentando a importante vitória. Desespero para o Sporting... e para o Barcelona.









E MAIS: