Sem marcar gol desde 2015, atacante se torna o maior ladrão de bolas do Paulistão

André Schmidt
LANCE!


Os seis meses de jejum de Alexandre Pato - encerrado em fevereiro - tomou conta do noticiário no início do Campeonato Paulista. E com razão. Não é comum um atacante passar tanto tempo sem estufar as redes. Agora, imagine mais de quatro anos? Pois é exatamente o que vive Pablo, do Guarani.

Revelado na base do próprio Bugre, o jogador está em sua segunda passagem pelo clube. Após deixar o time de Campinas, em 2012, passou por Monte Azul, Oeste, América Mineiro, Atlético Mineiro, Vegalta Sendai, do Japão, CRB, Coritiba e Santa Clara, de Portugal. Nas últimas cinco equipes, porém, não marcou nenhuma vez. O último tento foi pelo Coelho, no dia 10 de novembro de 2015, no triunfo sobre o Vitória por 4 a 0. Já são 79 partidas desde então.

Pablo mudou de posição no início dessa temporada, passando a atuar como lateral-direito, o que lhe deu outro destaque: os desarmes. Já são 32 na competição, o recorde entre todos os atletas, segundo dados do Footstats. Curiosamente, seu melhor desempenho no fundamento foi nessa segunda-feira, no dérbi com a Ponte Preta, quando voltou a jogar como atacante. Foram oito roubos de bola no jogo.

O jejum de Pablo continua - já são 10 jogos na temporada. Porém, enquanto o gol não sai, o jogador ao menos vem ajudando a impedir também os tentos dos adversários. O Guarani tem a 6ª defesa menos vazada da competição com apenas 9 gols sofridos.

MAIORES LADRÕES DE BOLA DO PAULISTÃO
- Dados Footstats

1º - Pablo - Guarani - 32 desarmes certos
2º - Daniel Alves - São Paulo - 29 desarmes certos
Aderlan - Red Bull Brasil - 29 desarmes certos
4º - Alisson - Santos - 27 desarmes certos
Marquinhos - Inter de Limeira - 27 desarmes certos










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também