Sem luta, Cris 'Cyborg' perde a paciência e dá ultimato no UFC

Melhor lutadora de MMA da história, Cris ‘Cyborg’ segue com seu futuro indefinido. Depois de abandonar o cinturão dos penas (66 kg) e migrar oficialmente para o UFC, a brasileira encara um longo período de indefinição e, sem data para competir, mandou um recado direto para seus patrões.

Enquanto a campeã Germaine de Randamie não define quando poderá lutar novamente, Cris, que já se colocou à disposição para encarar outras adversárias, parece sem paciência com a falta de notícias. Tanto que, se for para continuar assim, ela cogitou até mesmo mudar de evento.

“Duas semanas atrás meu manager ligou para o Sean Shelby sobre minha próxima luta e não tive novidades. UFC, se você não quer que eu lute, me demita”, postou em suas redes sociais.

Invicta no MMA há mais de dez anos, a brasileira já fez duas lutas no UFC, quando nocauteou as adversárias em um peso combinado. No entanto, a dificuldade em baixar de categoria impediu que Cris migrasse para os galos e, desta forma, o evento se viu obrigado a criar a divisão dos penas.

No entanto, assim que a categoria surgiu, a brasileira não pôde disputar o título inaugural já que foi flagrada em um exame antidoping surpresa. Após algumas semanas de estudo, a USADA (agência antidoping dos EUA), porém, inocentou a atleta afirmando que o resultado do exame foi motivado pelo tratamento médico contra a depressão pelo qual a atleta passava.