Sem jogar há quase um ano, Dodô terá novo embate jurídico com o Cruzeiro no dia 24 de novembro

Valinor Conteúdo
·1 minuto de leitura


Cruzeiro e o lateral esquerdo Dodô terão mais um encontro na Justiça na próxima semana por um processo que se arrasta desde março.

O lateral pediu em sua ação contra a Raposa que que o clube cumpra um acordo feito ainda na gestão do ex-presidente Wagner Pires de Sá, que prometeu um novo vínculo até dezembro de 2023, tendo pagamentos de R$ 8,8 milhões só em luvas, se Dodô fizesse três partidas ou o Cruzeiro fizesse 15 pontos no Campeonato Brasileiro de 2019.

Em primeira instância, o jogador conseguiu sair vitorioso, mas a Raposa conseguiu liminar a seu favor e o caso foi para a segunda instância da Justiça do Trabalho. A nova audiência será no dia 24 de novembro.

Dodô está sem jogar a quase um ano e para manter a forma, vem trabalhando com um preparador físico.

Dodô estava emprestado pela Sampdoria, da Itália, no ano passado, vindo com uma cláusula de obrigatoriedade de compra pelo Cruzeiro no fim do ano, além do novo contrato. Todavia, após a saída de Wagner Pires e sua diretoria, o conselho gestor revisou o acordo com o lateral e entendeu que não havia obrigação do clube azul em cumprir as promessas da antiga diretoria.

Após boa temporada no Santos em 2018, Dodô não repetiu as boas atuações e ficou a maior parte do ano no banco de reservas. Foram 28 jogos e um gol marcado com a camisa celeste.