Sem Fred, Roger decide poupar Rafael Moura

VICTOR MARTINS

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Neste domingo (9), o Atlético-MG encerra a primeira fase do Campeonato Mineiro contra a Caldense. Já classificado e com a primeira colocação garantida, o técnico Roger Machado vai poupar os jogadores titulares, que na semana seguinte vão jogar contra o Sport Boys, pela Copa Libertadores. No entanto, um reserva também vai ser poupado pelo treinador e por uma precaução.

Rafael Moura aparece com opção natural para ser o centroavante do Atlético contra a Caldense. Porém, o centroavante está pendurado com dois cartões amarelos. Como Fred vai ser julgado nesta terça-feira (11), às 19h30, pela expulsão no clássico com o Cruzeiro, Roger Machado decidiu poupar Rafael Moura também, para não correr o risco de ficar sem centroavante no primeiro jogo da semifinal.

"Não devo levar o Rafael Moura. O Rafael tem dois cartões amarelos. A infelicidade de ele tomar um cartão no jogo de domingo e indefinição quanto ao Fred, não quero correr esse risco para a primeira partida da semifinal", justificou o treinador atleticano.

Fred foi denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva - praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente. Caso punido, o centroavante titular do Atlético pode pegar de quatro a 12 partidas de suspensão, o que pode tirar o artilheiro do Mineiro das finais da competição.

Sem Rafael Moura e Fred, Roger Machado vai ter de improvisar algum jogador ou então usar algum atleta do time sub-20. No jogo-treino disputado segunda-feira (3) contra o Betinense, Roger jogou a segunda parte sem nenhum centroavante, com Carlos Eduardo e Marlone jogando mais perto do gol adversário.

"É importante continuar vencendo. A gente leva um time com jogadores com menos minutos em campo, mas que querem muito mostrar a qualidade e o desejo de ter mais oportunidades ao logo do ano. Inevitavelmente aqueles que menos jogam, precisam de uma atenção especial. É importante valorizar esse momento", completou Roger Machado.