Sem Everton Ribeiro, veja como o Flamengo pode montar o ataque contra o Bahia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O Flamengo já tem uma baixa confirmada para enfrentar o Bahia na próxima quinta-feira, às 19h, no Maracanã, pela 31ª rodada do Brasileirão. Isso porque, aos 43 minutos do segundo tempo, Everton Ribeiro foi expulso após um pisão em Alan Santos na partida contra a Chapecoense. Dessa forma, a seguir, o LANCE! mostra algumas alternativas para escalar o time titular sem o meia.

> ATUAÇÕES: Everton Ribeiro é expulso e recebe uma das menores notas do Fla

UM POR UM:

Uma das opções é a entrada de Vitinho. Com Renato, o meia-atacante tem atuado como o substituo de Arrascaeta, e, assim, atua mais próximo da faixa central e com a responsabilidade de criar jogadas. Não por acaso, o camisa 11 é um dos líderes do time em assistências.

Dessa forma, caso seja o escolhido pelo técnico, Vitinho voltará a atuar mais pelo lado do campo - neste cenário, o direito. Contudo, a responsabilidade em ser uma das peças criativas do Rubro-Negro não se altera.

MUDANÇA NA FORMAÇÃO TÁTICA:

Nos últimos jogos, o Flamengo tem atuado com dois volantes (Arão e Andreas - contra a Chape Gomes foi titular pela suspensão do camisa 18), dois jogadores enfiados nas pontas (Everton Ribeiro e Michael) e dois atacantes de frentes, mas que também saem da área para ajudar na construção das jogadas (Bruno Henrique e Gabigol).

Assim, Renato poderia abandonar provisoriamente essa formação e jogar com um ataque posicional, com Gabi centralizado e Bruno Henrique e Michael ocupando uma ponta cada. Nesse cenário, o meio-campo poderia ganhar algumas formações diferentes:

> Veja e simule a tabela do Brasileirão

Três volantes:
Uma possibilidade é atuar com Arão, João Gomes (ou Thiago Maia, caso se recupere) e Andreas Pereira. Aqui, os dois últimos atuariam em suas posições e ainda teriam liberdade - sem esquecer de defender - para avançar ao campo de ataque, uma vez que teriam o camisa 5 na contenção. Nesse cenário, o Fla atuaria em um 4-3-3.

Meia de criação:
Dessa outra maneira, o Fla ganharia um homem de referência e centralizado no meio-campo para armar as jogadas. Assim, Vitinho pode surgir como opção para atuar no centro, como tem feito com Renato Gaúcho. Outro nome que poderia exercer tal função é Andreas Pereira, que, embora prefira atuar como segundo volante, já atuou mais à frente. Aqui, o Fla estaria no esquema tático 4-2-3-1.

Apesar dos desfalques, Renato ainda tem opções para armar da maneira que achar melhor o Flamengo contra o Bahia. A resposta virá no jogo desta quinta-feira, que terá transmissão em tempo real do LANCE!.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos