Sem Diego, Paolo Guerrero assume responsabilidade em momento decisivo no Fla

Desde que Diego chegou ao Flamengo não teve um jogador mais beneficiado que Paolo Guerrero. Antes a maior referência do elenco, o camisa 9 ganhou um parceiro para dividir as responsabilidades, cuidar do meio-campo e consequentemente facilitar o seu trabalho no ataque.

Não à toa,  Guerrero cresceu e muito com a chegada do meia. Passou a ficar menos evidente no time e voltou a marcar gols, fato que o atrapalhava em sua trajetória no Flamengo. Na última temporada, balançou as redes em 18 oportunidades, e este ano já marcou 8 gols em 12 jogos.

Gabriel Paolo Guerrero Flamengo Atletico-PR Copa Libertadores 12042017

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação)

Mas nos momentos mais decisivos, Diego foi quem apareceu para fazer a diferença. Foi assim na estreia da Libertadores, foi assim no fim do jejum contra o Vasco pela Taça Guanabara e tem sido assim em vários outros momentos. 

Com a lesão no joelho, o meia ficará de fora das finais do Campeonato Carioca e a reta final da fase de grupos da Copa Libertadores da América, com isso, chegou o momento do Guerrero decisivo chamar a responsabilidade e fazer a diferença na ausência do companheiro que tanto lhe ajudou. 

O camisa 9 volta a ser a referência do time, e provou no jogo contra o Atlético-PR que pode assumir essa responsabilidade. Eleito o melhor da partida pela Conmebol, além de abrir o placar para o Rubro-Negro, Guerrero lutou bastante dentro de campo, se movimentou, deu opções e até marcou, algo incomum para ele.

No próximo domingo(23), Paolo Guerrero terá a missão de liderar o Flamengo no duelo contra o Botafogo pela semifinal do Campeonato Carioca, às 16h00, no Maracanã. Três dias depois, o Rubro-Negro encara o Atlético-PR, na Arena da Baixada.