Sem clube desde que denunciou racismo, Ângelo Assumpção diz só querer voltar a treinar

·1 minuto de leitura


Considerado revelação da ginástica brasileira em 2015, os holofotes da web se voltaram novamente ao caso de racismo envolvendo Ângelo Assumpção e Arthur Nory. Nesta semana, o atleta olímpico afirmou já ter assumido o erro ao comparar a cor de pele do colega com um saco de lixo. Contudo, enquanto Ângelo segue sem clube desde que denunciou o caso, Arthur está no Japão para a disputa da Olimpíada de Tóquio.
+ Confira os resultados do futebol masculino na Olimpíada de Tóquio

- Meu objetivo é achar um clube para treinar e seguir com a minha história como todos estão exercendo neste momento. Mais uma vez, só quero ter o mesmo direito de todos e seguir com meu trabalho - disse no Instagram na última quarta-feira (21).

Em seu perfil na rede social, o atleta agradeceu o carinho e a torcida para que encontre um novo clube.

De acordo com o 'ge', Ângelo Assumpção foi demitido do Pinheiros após denunciar o caso de racismo. Inicialmente, o ginasta teria recebido suspensão de 30 dias por indisciplina. Em seguida, veio a demissão.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos