Sem chances para o azar! Bragantino precisa de apenas 45 minutos para mostrar seu poder de fogo

Fabio Utz
·1 minuto de leitura

Da Série B para a Série A, da Série A para a Copa Sul-Americana. Em sua volta a torneios internacionais, o Bragantino, agora com o apoio da Red Bull, estreou com vitória. E mais: não sofreu diante de um Tolima que na temporada passada, por exemplo, estava na Libertadores.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O time paulista precisou de apenas 45 minutos para encaminhar o resultado positivo e conquistar seus primeiros três pontos. O primeiro gol saiu logo aos 9 minutos. Após sobra na entrada da área, Helinho acionou Claudinho na esquerda. Com tranquilidade, o camisa 10 matou a bola e bateu cruzado. O chute desviou no lateral Castrillón, e a bola ainda bateu na trave antes de entrar. Aos 44, acionado pela esquerda, Helinho avançou até a ponta da área e bateu forte e rasteiro. O goleiro Montero espalmou para o meio da área e viu Ytalo entrar em velocidade para bater de primeira e ampliar.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Na etapa final, os paulistas, atuando em casa, seguiram dominantes. A equipe visitante conseguiu descontar somente aos 47 minutos, com Mosquera, em cobrança de pênalti. O Red Bull Bragantino, além de ser a melhor campanha, em pontos, do Campeonato Paulista, agora mostra seu poder de fogo, também, em jogos de repercussão continental. É pouco ou quer mais?

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.