Sem câmera do beijo: organização pede que torcida não demonstre carinho na Copa do Catar

·2 min de leitura
Copa do Mundo do Catar será a primeira realizada no Oriente Médio. Foto: Alexander Scheuber - FIFA/FIFA via Getty Images
Copa do Mundo do Catar será a primeira realizada no Oriente Médio. Foto: Alexander Scheuber - FIFA/FIFA via Getty Images

O presidente do comitê organizador da Copa do Mundo do Catar, que acontecerá em 2022, disse que demonstrações de afeto durante os jogos são “desaprovadas”. Nasser Al-Khater afirmou que a recomendação é válida para todos os torcedores, tanto para o público hetero quanto para o homossexual. 

Apesar da recomendação, Al-Khater afirmou que todos os torcedores são bem-vindos ao país. "Eles virão ao Qatar como torcedores e participantes de um torneio de futebol e poderão fazer o que qualquer outro ser humano faria. As demonstrações de afeto são desaprovadas e isso se aplica a todos", disse, em entrevista à CNN.

Leia também:

O Catar, país de cultura islâmica, é considerado conservador, e a realização de um evento global como a Copa do Mundo de Futebol causa preocupação por algumas questões. Nações como Arábia Saudita, Sudão, Somália e Irã consideram a homossexualidade um crime, punido com a morte.

"O Qatar e seus países vizinhos são muito mais conservadores e pedimos aos torcedores que o respeitem. Temos certeza que o farão, assim como respeitamos as diferentes culturas, esperamos que a nossa também seja", completou.

O consumo de bebidas alcoólicas também será restrito. Até o momento, está confirmada a venda de álcool apenas na Fan Fest e em camarotes dos estádios. No Catar, o consumo de álcool é permitido apenas em locais com licença, como hotéis e boates, e é proibido em público.

Hamilton usou capacete em apoio à diversidade

Recentemente, Lewis Hamilton protestou contra a falta de liberdade para a comunidade LGBTQIA+ no Catar. Nos treinos e no GP que aconteceu no país, há duas semanas, o heptacampeão mundial de Fórmula 1 usou um capacete pintado com o arco-íris, símbolo da causa, em apoio à diversidade, e com a mensagem “We Stand Together” (estaremos juntos).

O inglês também pediu escrutínio contra as violações de direitos humanos que acontecem no país. "Conforme as competições esportivas vão para esses locais, elas têm o dever de colocar em foco esses problemas. Esses lugares precisam de escrutínio. Direitos iguais são uma questão séria", afirmou na ocasião.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos