Sem Caboclo, Tite deve se manter no cargo de técnico da Seleção Brasileira

·1 minuto de leitura


Diversos dirigentes da CBF confiam na permanência de Tite no cargo de técnico da Seleção Brasileira após o afastamento de Rogério Caboclo da presidência da entidade, segundo Rodrigo Mattos, do "Uol". O mandatário estava interessado em demitir o atual comandante, além de outros funcionários do alto escalão.

Além disso, os patrocinadores do Brasil se movimentam e cobram apoio ao atual trabalho da comissão técnica, segundo o blog do PVC, do "Globoesporte.com". As empresas pedem proteção a Tite até a Copa do Mundo e cobram investigações sobre as acusações contra Caboclo.

> Veja a tabela da Copa América

No último domingo, o "As" publicou que o presidente da CBF cogitava demitir Tite e promover Renato Gaúcho ao cargo de técnico da Seleção Brasileira. O ex-treinador do Grêmio também iria satisfazer Jair Bolsonaro por ser um nome que segue a mesma ideologia política que o militar da reserva.

No entanto, Rogério Caboclo foi afastado do cargo no último domingo pela Comissão de Ética da CBF após receber acusação de assédio sexual e moral por uma funcionária da entidade. Sem o personagem no tabuleiro, todos esperam que as tensões diminuam antes do início da Copa América.