Sem alvo para vaga de Pedrinho, Timão precisa achar solução caseira

Fellipe Lucena
LANCE!


Pedrinho, já negociado com o Benfica (POR), pode não jogar mais pelo Corinthians - o acordo era para que ele se transferisse após o Campeonato Paulista, mas já não se sabe se a competição será retomada. Convivendo com sérias dificuldades financeiras, o Timão não definiu nenhum alvo para substituir o garoto e, a princípio, precisará encontrar soluções caseiras a partir do segundo semestre.

Tiago Nunes pouco utilizou Pedrinho em sua passagem pelo Corinthians, já que o jogador perdeu o início da temporada para defender a Seleção Brasileira no Pré-Olímpico e voltou a ser desfalque devido à negociação com o clube português. O atacante disputou só quatro partidas na temporada, sendo duas como titular - é verdade que uma delas foi a mais importante do clube até aqui, contra o Guaraní do Paraguai, pela Libertadores (Pedrinho foi expulso e o Timão acabou eliminado).

Pelo lado direito do ataque, Tiago deu sinais de que Ramiro é o seu preferido. Ele foi titular nas cinco primeiras partidas de 2020 e só saiu da equipe após machucar o joelho direito durante duelo com a Ponte Preta - estava em transição quando as competições foram pausadas.

Nenhum dos outros atletas utilizados pelos lados do campo conseguiu convencer até o momento. Janderson, que assumiu a condição de titular após a lesão de Ramiro, fez oito jogos e é o atacante de beirada que mais atuou no ano, mas estava no banco quando o Paulistão parou.

Os titulares pelos lados do campo eram Everaldo (iniciou cinco jogos no ano) e Yony González (titulares quatro vezes). O colombiano, embora tenha feito pouco pelo Timão até agora, tem prestígio com o treinador e é favorito a ter uma sequência no time quando os jogos voltarem, provavelmente aberto pelo lado esquerdo. O jovem Madson, com um jogo como titular em 2020, corre por fora.

Uma outra alternativa seria Vagner Love, que jogou três de suas quatro partidas como titular na temporada como um segundo atacante, com Boselli mais fixo. Tiago Nunes apostou nesta formação contra o Guaraní, por exemplo, mas não dava indícios de que esse se tornaria o plano A.

Como armador centralizado, posição que Pedrinho também executa e onde já chegou a render até mais, quem vem jogando é Luan, titular em 13 das 14 partidas do Timão em 2020. Seu reserva é Mateus Vital, que começou só um jogo no ano.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também