Cruzeiro entra em "férias forçadas" sem técnico e mergulhado na crise

Goal.com

Depois de sofrer com o rebaixamento inédito do clube no fim do ano passado no Brasileirão, o torcedor do Cruzeiro não está tendo paz em 2020. Neste domingo, o time celeste deu sequência ao desastroso início de temporada ao perder por 1 a 0 para o Coimbra, no Independência, pelo Campeonato Mineiro. 

O resultado diante de uma equipe que ainda não havia vencido um jogo sequer na elite do futebol mineiro mergulha a Raposa na crise e desta vez decretou a saída do técnico Adilson Batista - que já havia quase perdido o cargo no meio de semana, após a derrota por 2 a 0 diante do CRB no Mineirão pela Copa do Brasil.

Adilson retornou ao Cruzeiro nos três últimos jogos da Série A no ano passado e, com três derrotas, não conseguiu evitar o descenso. Foi mantido para este ano, mas o aproveitamento continuou péssimo (em 12 jogos, foram quatro vitórias, quatro empates e quatro derrotas - com só um triunfo nos últimos nove disputados).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em entrevista coletiva no Independência, Adilson admitiu parcela de culpa, mas disse que o clube vive uma "bagunça e uma desordem".

"Atletas tomaram conta do clube, derrubaram o Mano, meu amigo, Abel, Rogério Ceni, tomaram conta do clube. Então, você chega e tem que limpar. Dei treino, durante alguns dias, com jogadores que eu não teria, até resolver esta situação, porque não tínhamos comando. Rezo pra que o clube tenha logo um presidente. Tá precisando urgentemente. Hoje tem 8 gestores e os oito querem tomar conta do futebol", disparou. 

Fato é que o substituto de Adilson terá trabalho. O time celeste vive situação complicada tanto na Copa do Brasil, competição na qual precisa vencer o CRB em Alagoas por três gols de diferença, como no Estadual. A duas rodadas do fim da primeira fase, o Cruzeiro é o quinto colocado, com 14 pontos, a três da Caldense, que neste momento fecha a zona de classificação às semifinais.

Ídolo do clube, o goleiro Fábio admitiu na saída de campo após a derrota para o Coimbra que a equipe precisa melhorar se quiser ter melhor sorte na Série B.

"A gente vem formando uma equipe. É um momento de acontecer as coisas erradas, e a gente ter a possibilidade de corrigir. No Brasileiro, se não começar com tudo, focado nas dificuldades o que for encontrar na Série B, vamos encontrar as dificuldades. É nítido, ainda mais pensando em uma competição nacional, em que as equipes têm mais qualidade".

O Cruzeiro agora ao menos terá mais tempo para buscar uma reconstrução e definir o substituto de Adilson. Neste domingo, primeiro a CBF anunciou que todas as competições nacionais estão suspensas em virtude do coronavírus. Horas depois, a Federação Mineira de Futebol decidiu paralisar o Estadual pelo mesmo motivo.

As "férias forçadas" podem ser a chance para a Raposa reencontrar o rumo e enfim voltar a dar alegrias para o torcedor celeste. 

Leia também