Selfie com Bruno é o retrato do Brasil. Falta vergonha na cara

O que dizer dessa declaração?

‘Você não tem que pegar uma pessoa, jogar no buraco e abandonar. As pessoas têm que ter mais sentimento. Tem faltado um pouco de amor nelas’.

Foto: Divulgação / Boa Esporte

O autor é Bruno, goleiro do Boa Esporte, condenado por homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio.

Sujeito de sorte. Livre, leve e solto.

É Ministro Marco Aurélio, como se vê o clamor social não era mesmo suficiente para manter o jogador em cana.

País sem índole, moral e caráter. Vivemos de cabeça para baixo.

Que Deus tenha misericórdia dessa nação e das crianças inocentes.