Seletiva do Carioca: Nova Iguaçu vence e fica perto de garantir vaga; Americano está fora da briga

LANCE!
·5 minuto de leitura


O Nova Iguaçu deu um passo importante na sua briga pela vaga na Seletiva do Campeonato Carioca. Em partida com momentos de sufoco, a equipe contou com a precisão de Digão para derrotar o America por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Laranjão e, ao fim desta oitava rodada, se aproximar da fase principal.

A equipe comandada por Carlos Vitor chegou a 19 pontos, contra 17 da Cabofriense (que goleou por 5 a 2 o Friburguense). Caso a Laranja da Baixada vença o Americano em Cardoso Moreira e o Tricolor praiano perca para o Sampaio Corrêa no Alair Corrêa na próxima quarta-feira, a vaga ficará com os atuais líderes da Seletiva. Já o America segue em penúltimo, com oito pontos.


> Veja a tabela e simule os jogos da Seletiva do Carioca

VITÓRIA PARA LÁ DE APERTADA

As poucas chances marcaram a etapa inicial do confronto entre Nova Iguaçu e America. Com Anderson Künzel muito marcado, coube a Canela se destacar na equipe da Baixada Fluminense. Porém, a equipe pecava no último passe.

O Mecão teve a primeira oportunidade quando PH encontrou Alemão livre. Porém, o atacante chutou para fora. Aos poucos, os donos da casa foram achando brechas e finalizaram com João Pedro e em duas tentativas de Canela. O panorama da partida começaria a mudar aos 42 minutos, quando o jogador Vitor Junior, do America, foi expulso de maneira infantil por cometer falta em Vandinho.

A equipe da Baixada voltou do intervalo encontrando mais espaço. João Pedro aproveitou uma investida de Yan, mas sua finalização explodiu na defesa. Aos 42 segundos, a equipe de Carlos Vítor teve motivos para celebrar. Digão encheu o pé da intermediária. A bola tocou no travessão antes de morrer no fundo da rede de Deola: 1 a 0 para o Nova Iguaçu.

Mesmo em vantagem, a equipe continuou a ser pressionada pelo America. Polegar e PH tentavam jogadas, mas pecavam no último passe. Já o Nova Iguaçu colecionava chances desperdiçadas. Raphael Neuhaus tirou tinta da trave. Após cruzamento, Anderson Künzel cabeceou e Deola esticou-se para evitar o segundo gol.

A superioridade numérica ficou ainda maior aos 24 minutos, quando Paulo Henrique deu um carrinho e recebeu seu segundo cartão amarelo na partida. Enquanto o America ainda esboçava uma reação e esbarrava em erros, o Nova Iguaçu aumentou seu volume de jogo. Rafinha e João Pedro desperdiçaram chances.

Nos últimos minutos, a Laranja da Baixada desperdiçou nova grande oportunidade. Andrey se desvencilhou da marcação e serviu João Pedro. Deola defendeu com os pés a finalização do camisa 9. Mesmo assim, os donos da casa puderam assegurar a liderança da Seletiva por mais uma rodada, com 19 pontos.


CABOFRIENSE VENCE EM JOGO COM CHUVA DE GOLS

A Cabofriense deixou evidente que continua na briga pela vaga da Seletiva. Em jogo bastante movimentado no Eduardo Guinle, a equipe atropelou o Friburguense por 5 a 2 e foi a 17 pontos. Além de "secar" o Nova Iguaçu, a equipe de Cabo Frio tem de fazer sua parte no duelo com o Sampaio Corrêa.

Porém, o Tricolor praiano passou por um susto. Após André alçar a bola para a área em cobrança de falta, Alex Vinícius chegou a rechaçar. A bola desviou nas costas de Bruno e parou na rede aos 21, abrindo o placar para o Friburguense.

A virada veio ainda no primeiro tempo. Gama cobrou escanteio e, enquanto toda a defesa do Frizão observava, Natan empurrou para a rede aos 32. Dois minutos depois, Natan aproveitou uma brecha na zaga adversária e avançou como quis pela esquerda. Em seguida, serviu para Gama, que finalizou no cantinho aos 35.

Nos acréscimos, a situação ficou mais desafiadora para o Frizão. Jhonata cometeu falta em Coutinho na entrada da área e primeiramente recebeu cartão amarelo. O zagueiro continuou reclamando da arbitragem e foi expulso.

Mesmo assim, o Friburguense voltou do intervalo com tudo. Ricardinho encontrou Jonathan Marino entre os zagueiros. O centroavante teve calma para encobrir o goleiro George.

Contudo, o Tricolor Praiano nem deu tempo do adversário respirar. Ricardinho cruzou e, após Marcão não segurar, Henrique finalizou entre as pernas do goleiro. Em seguida, Coutinho encontrou Pedrinho, que se desvencilhou da marcação de Feitosa e encheu o pé para marcar.

Aos nove minutos, Henrique foi requisitado na esquerda. A bola atravessou a área e Pedrinho, novamente, tocou para a rede.

Em vantagem, a equipe da casa manteve seu ímpeto. Raphael Neuhaus e Yan quase ampliaram o marcador. Porém, Nova Iguaçu ficou em vantagem numérica aos 28 minutos. Paulo Henrique recebeu seu segundo cartão amarelo na partida e deixou a equipe com nove.

Com espaço para atacar, o Nova Iguaçu desperdiçou uma série de oportunidades Anderson Künzel. Anderson Künzel cabeceou e Deola espalmou para fora. Em seguida, Rafinha encheu o pé e a bola foi para fora. Mesmo com nove, o Mecão continuava a buscar investidas com Polegar, mas desperdiçava o último passe.


SAMPAIO CORRÊA TIRA AMERICANO DA BRIGA PELA VAGA

No Lourivaldão, o Sampaio Corrêa sepultou as chances do Americano, ao garantir uma vitória por 2 a 0, com um gol em cada tempo. O Cano estacionou nos dez pontos e, além de ser ultrapassado pelo Sampaio, que chegou a 11, não alcançará o Nova Iguaçu.

Roberto Baggio desceu pela direita e encontrou Régis, que só esticou para Wanderson mandar no fundo da rede e abrir caminho para o triunfo. Aos dois minutos da etapa final, o Sampaio Corrêa ampliou com Régis convertendo cobrança de pênalti com cavadinha.