'Seleção de Tite tem maturidade, personalidade e casca grossa'

RADAR / LANCE!

A sétima vitória da Seleção Brasileira nas Eliminatórias sob o comando de Tite fez correr pelo mundo a impressão de que o Brasil retomou um grande rumo para sua grande fase. A postura dos jogadores e o futebol refinado foram algumas das qualidades que saltaram aos olhos de jornalistas do exterior.

O LANCE! traz algumas opiniões exclusivas vindas do exterior. Confira!

'Brasil sempre será visto como Brasil, mas esta equipe tem atitude para reagir'

FERNANDO KALLÁS - AS (Espanha)



Ainda existe uma desconfiança porque o 7 a 1 é muito grande, mas o Brasil sempre vai ser visto como Brasil. Essa preocupação que a gente tem é justificada, a gente tem de entender que futebol é ciclico. Como o Brasil tem vários jogadores no futebol europeu, nunca teve essa sensação de que a geração era ruim. Da mesma forma que não existiu essa reação exagerada, existe a sensação de que o Brasil está em uma grande momento, mas já esperado para uma grande seleção.

O que chama atenção da Seleção de Tite é a maturidade, é a personalidade, a casca grossa do Brasil. Após sofrer um gol, o Brasil teve tranquilidade de seguir com o mesmo sistema tático e atitude, como um mesmo planejamento tático.

Além disto, o duelo com o Uruguai soou como a primeira impressão de que Neymar está próximo de ser o melhor do mundo. Na Espanha, era visto que ele jogava bem no Barcelona, mas ainda devia uma grande atuação pela Seleção Brasileira. Mas, no Centenario, ele mostrou que pode ser um forte candidato ao prêmio.

'Há muito tempo, não via uma Seleção tão equilibrada e com técnica'

MASSIMO BASILE - Corriere dello Sport (Itália)



A partida da Seleção Brasileira foi fantástica. Há muito tempo eu não via uma equipe tão equilibrada e com técnica. E o importante: não está restrita a Neymar, há muitos jogadores talentosos, como Coutinho, Firmino, Paulinho.

Com Tite, a equipe parece compacta em todo o gramado, em condições de ditar o ritmo da partida. Realmente, o Paulinho deu um show, mas não foi o único. A imagem de Neymar foi muito forte nos 90 minutos.

Vencer de virada um jogo tão complicado é um grande sinal. Enquanto a Seleção do Mundial-2014 parecia uma equipe europeia, sem fantasia, a Seleção de Tite tem a mesma força mental da velha Itália e a classe individual do Brasil, que é a escola de futebol mais bela terra.

Neste momento, o Brasil pode sonhar em ser o próximo campeão do mundo. Seria uma coisa fantástica para o futebol, pois mostra que depois de uma derrota cheio a de dor como a do Mineirão, um sonho pode ser reconstruído. O Brasil ainda pode fazer feliz muita gente, como foi na noite do Centenario.


















E MAIS: