A seleção ideal dos jogos de ida das oitavas da Conmebol Libertadores

·4 minuto de leitura

Na noite da última quinta (15), Olimpia e Internacional fecharam a primeira leva de partidas válidas pelas oitavas de final da Conmebol Libertadores.

Como já era de se esperar, os confrontos de ida da primeira fase eliminatória do maior torneio continental foram marcados pelo equilíbrio e por algumas polêmicas. O baixíssimo número de gols marcados também chamou atenção, escancarando a preocupação de todos os clubes em conseguir sair "vivo" do primeiro compromisso.

Mas, no fim das contas, quem se destacou na rodada? O 90min acompanhou os oito duelos e chegou a esta seleção ideal combinada. Confira:

1. Diego Alves (Flamengo)

Diego Alves foi uma parede na Argentina | Buda Mendes/Getty Images
Diego Alves foi uma parede na Argentina | Buda Mendes/Getty Images

Com sete defesas realizadas, Diego Alves foi não só o melhor goleiro do meio de semana, como o grande jogador desta primeira leva de confrontos das oitavas da Libertadores. Não haveria vitória do Flamengo contra o Defensa, na Argentina, sem a atuação inspirada do experiente arqueiro.

2. Mariano (Atlético-MG)

Mariano teve grande atuação em Buenos Aires | Marcelo Endelli/Getty Images
Mariano teve grande atuação em Buenos Aires | Marcelo Endelli/Getty Images

Inteligente, experimente e calejado em grandes competições, Mariano foi um dos "destaques solitários" de um Atlético-MG pouco inspirado e pouco corajoso contra o Boca Juniors, na Argentina. Tanto na defesa, quanto no apoio, foi fundamental para o Galo sair da Bombonera com um empate.

3. Gustavo Gómez (Palmeiras)

Paraguaio passa muita segurança ao torcedor do Palmeiras | Buda Mendes/Getty Images
Paraguaio passa muita segurança ao torcedor do Palmeiras | Buda Mendes/Getty Images

Apontado por muitos como o melhor zagueiro em atividade no Brasil hoje, Gustavo Gómez teve mais uma atuação de gala pelo Palmeiras. O jogo contra a Católica foi mais difícil do que o torcedor alviverde esperava, mas o zagueiro paraguaio correspondeu, vencendo a maioria dos duelos.

4. Antolín Alcaraz (Olimpia)

Alcaraz teve intervenções importantes contra o Inter | Pool/Getty Images
Alcaraz teve intervenções importantes contra o Inter | Pool/Getty Images

Fechando o miolo de zaga, temos o veterano Antolín Alcaraz, zagueiro de 38 anos do Olimpia. Em que pese o fato do Internacional ter ousado pouco em solo paraguaio, a grande exibição do experiente defensor ajuda a explicar o pouco perigo criado pelos gaúchos no empate em 0 a 0.

5. Egídio (Fluminense)

Egídio ajudou demais no apoio | CESAR OLMEDO/Getty Images
Egídio ajudou demais no apoio | CESAR OLMEDO/Getty Images

Nada como um dia após o outro. Egídio é um dos jogadores mais criticados pela torcida do Fluminense mas, sem ele, o Tricolor Carioca não teria saído do Paraguai com um resultado tão expressivo quanto o 2 a 0 obtido diante do Cerro Porteño. Ajudou muito no apoio e foi premiado com um gol.

6. Enzo Pérez (River Plate)

Enzo Pérez segue em alta mesmo com a idade avançada | Pool/Getty Images
Enzo Pérez segue em alta mesmo com a idade avançada | Pool/Getty Images

No amarrado duelo entre River Plate e Argentinos Juniors, o grande nome do time de Gallardo acabou sendo o volante Enzo Pérez. Entre desarmes, cortes e intercepções, foram nove importantes ações defensivas para ele no confronto.

7. Zé Rafael (Palmeiras)

Zé Rafael foi uma rocha contra a Católica | ANDRE PENNER/Getty Images
Zé Rafael foi uma rocha contra a Católica | ANDRE PENNER/Getty Images

O Palmeiras pode até não ter sido brilhante no Chile, mas foi guerreiro. E o volante Zé Rafael foi a personificação desse espírito de luta. Onipresente em campo, chamou atenção pelos desarmes e antecipações cruciais. Deu força e solidez ao meio-campo alviverde.

8. Nenê (Fluminense)

Nenê foi o melhor jogador do Fluminense no Paraguai | Pool/Getty Images
Nenê foi o melhor jogador do Fluminense no Paraguai | Pool/Getty Images

Portando a braçadeira de capitão do time, Nenê foi tudo que se espera de um legítimo camisa 10, liderando o Fluminense tecnicamente e regendo a equipe dentro das quatro linhas. Com ótimos passes, lançamentos e belas finalizações, emplacou sua melhor atuação como jogador tricolor. Anotou o gol que abriu caminhos para a vitória por 2 a 0.

9. Caio Paulista (Fluminense)

Caio teve noite de 'garçom' contra o Cerro | Pool/Getty Images
Caio teve noite de 'garçom' contra o Cerro | Pool/Getty Images

Caio Paulista teve uma "noite de garçom" contra o Cerro Porteño, descolando as duas assistências para gols do Fluminense contra o rival paraguaio. Incansável, criou muitos problemas para a defesa rival. Ainda peca em alguns fundamentos, mas tornou-se vital para este ataque.

10. Juan Martín Lucero (Vélez Sarsfield)

Lucero decidiu contra o Barcelona | Daniel Jayo/Getty Images
Lucero decidiu contra o Barcelona | Daniel Jayo/Getty Images

Foi uma rodada de poucos gols marcados, e ainda mais raros foram os tentos marcados por centroavantes de ofício. Um dos poucos que brilhou foi o camisa 19 do Vélez Sarsfield: em lance de oportunismo, Juan Lucero decidiu a partida para o time de Liniers, contra o Barcelona (EQU).

11. Michael (Flamengo)

Michael cresceu de rendimento nas últimas semanas | GUSTAVO GARELLO/Getty Images
Michael cresceu de rendimento nas últimas semanas | GUSTAVO GARELLO/Getty Images

Na retaguarda, Diego Alves brilhou intensamente.
Na frente, os "medalhões" rubro-negros não se destacaram, mas Michael chamou a responsabilidade e foi decisivo na vitória por 1 a 0. Buscou jogo a todo momento, sendo o atacante do Flamengo que mais gerou desconforto à zaga do Defensa y Justicia. Seu gol definiu o placar final.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos