Seleção de Ginástica Rítmica é convocada para temporada 2017

Dez atletas foram convocadas e iniciam treinamento juntas a partir da próxima segunda-feira, em Aracaju (SE)

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) convocou, nesta sexta-feira, dez atletas para formar a Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica de conjunto neste ano, após seletiva realizada no Centro Nacional de Treinamento da modalidade, em Aracaju (SE). As atletas chegam à capital sergipana na próxima segunda-feira, dia primeiro de maio e já iniciam treinamentos.

Os nomes que representarão o Brasil nas próximas competições são: Alanis Avila (Agin/Norsul-SC), Ana Júlia Santos (Unopar-PR), Danielle Brandão (Cassab-DF), Emilly de Souza (Adalberto do Valle-AM), Julliana Gonçalves (CG Pará- PA), Luísa Matos (AABB Tijuca-RJ), Thainá dos Santos (Serc Santa Maria-SP) e Thaís Santos (Unopar-PR), além de duas remanescentes do ano passado, Francielly Machado (Ítalo Brasileiro-ES) e Jéssica Maier (Agiblu-SC).

- Logo quando finalizamos o primeiro dia de seletiva, após avaliação médica, psicológica e nutricional, percebi que as atletas que vieram são realmente aquelas que mais desejam e sonham fazer parte da Seleção. Deu para ver nos olhos das meninas, e isto é o mais importante neste momento. Acredito que a determinação será o ponto forte do grupo - comentou Camila Ferezin, técnica e coordenadora da Seleção de Conjunto, que completou:

- Além do nível técnico, do desempenho, conseguimos alinhar as considerações da equipe interdisciplinar da Seleção, levando em consideração como as ginastas estão fisicamente e emocionalmente preparadas para se submeter à rotina intensa de treinamentos, que exige uma equipe concentrada.

As principais competições do time canarinho neste ano são o Campeonato Mundial, de 30 de agosto a 3 de setembro, na Itália, e o Campeonato Pan-Americano, de 13 a 15 de outubro, nos Estados Unidos.

- Nossa expectativa é desenvolver um bom trabalho. Estamos em um momento de transição, não só com as oito novas integrantes, mas novas coreografias, novas músicas, novos aparelhos e novo código de pontuação de ginástica rítmica. Será um período de preparação para os próximos anos, quando buscaremos nosso objetivo maior, que é a classificação olímpica para Tóquio-2020 - explicou Ferezin.

Em 2017, a modalidade vai trabalhar com duas coreografias: uma com cinco arcos e outra com aparelhos mistos, sendo três bolas e duas cordas. As dez ginastas convocadas ficarão concentradas em Aracaju (SE), e a cada competição, seis delas serão escolhidas para representar o país.











E MAIS: