Seleção: Convocação dá o pontapé inicial para a Copa do Mundo após ciclo quase perfeito


Chegou o dia! Nesta segunda-feira, às 13h, Tite convoca os 26 nomes que representarão a Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Qatar. Esta data também significa um simbólico pontapé inicial para o torneio, cuja participação do Brasil começa apenas em 24 de novembro, mas para o torcedor foi dada a largada para o hexa.


> Veja quem mais participou dos gols da Seleção Brasileira na Era Tite
> Veja a tabela da Copa do Mundo-2022 clicando aqui


A expectativa para a lista não é apenas a curiosidade de quem entra no espírito de Copa e vê nesse momento uma parte de seu ritual, mas também por conta dos nomes que ainda não estão totalmente definidos. Evidentemente as escolhas gerarão discussões, desde aqueles que ficaram fora até aqueles que entraram nos 26.

Sempre foi assim, não vai ser diferente agora. As principais discussões se encontram nas laterais, em que apenas Danilo e Alex Sandro estão garantidos, na zaga, em que apenas três zagueiros são certezas, e no ataque, em que há menos espaços do que talentos disponíveis. Se Coutinho não tiver mesmo condições de ir para a Copa, Éverton Ribeiro deve ser aquele que preencherá vaga no meio.

Na parte esportiva, dentro de campo, nos resultados, não há muito o que reclamar. O retrospecto foi praticamente perfeito nesse último ciclo de Copa. Foram 50 partidas, 37 vitórias, dez empates e somente três derrotas, sendo duas para a Argentina e uma para o Peru: 80,7% de aproveitamento. Além de 111 gols marcados e apenas 19 sofridos.

Tite
Tite

Tite terá mais uma Copa do Mundo (Foto: Ralff Santos/LANCE!)

Os resultados são quase perfeitos, em que pese a falta de jogos contra seleções europeias, talvez o maior "buraco" nessa preparação da Seleção Brasileira. Sem contar a perda da final da Copa América de 2021, quando foi derrotada pela Argentina, dentro do Maracanã. O ciclo teria dois títulos e apenas duas derrotas em quatro anos e meio.

Tite saiu da Rússia precisando explicar algumas coisas, desde as escolhas por jogadores que não estavam 100% para a Copa e não justificaram suas presenças na Copa, até mesmo opções táticas, que se repetiram ao longo de 2019, quando a equipe parecia estagnada. Ao abrir o leque para novos jogadores, o treinador também se reinventou e levou o Brasil ao status de favorito novamente.

Agora chegou a hora de dar esse pontapé inicial para saber o que essa Seleção vai entregar nesse Mundial do Qatar. O que os escolhidos dessa lista poderão oferecer para trazer o hexa? O próprio Tite já afirmou que não vai cometer novamente o erro de levar atletas que não estejam 100%. Assim, com as lições de 2018, já teremos respostas nesta segunda. Vai começar a Copa, torcedor brasileiro!

Confira os números da Seleção nesse último ciclo de Copa:

50 jogos
37 vitórias
10 empates
3 derrotas
80,7% de aproveitamento
111 gols marcados (2,22 por jogo)
19 gols sofridos (0,38 por jogo)