Seleção brasileira perde Malcom e Claudinho após pressão do Zenit

·2 minuto de leitura
Malcom marcou o gol da vitória do brasil sobre a Espanha na final nos Jogos Olímpicos de Tóquio (AFP/Vincenzo PINTO)

O Brasil não vai poder contar com Claudinho e o atacante Malcom na rodada tripla das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022 contra o Chile porque seu clube, o Zenit, os pressionou a voltarem imediatamente à Rússia, informou nesta quarta-feira a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

"Os jogadores receberam constantes comunicados de seu clube, o Zenit São Petesburgo, obrigando que ambos retornassem nesta quarta-feira (1) à Rússia", indicou a CBF em um comunicado, sem citar os motivos apontados pelo clube russo, que estreia na Liga dos Campeões no dia 14 de setembro contra o Chelsea.

A Seleção Brasileira, que viaja ao Chile nesta quarta-feira, garantiu que explicou aos jogadores que eles não poderiam sofrer "nenhuma das sanções ameaçadas pela equipe".

No entanto, "ambos decidiram" voltar à Rússia, acrescentou, sem dar mais detalhes sobre quando se juntariam a seu clube.

A CBF afirmou ter enviado uma reclamação formal à Fifa de que "todas as sanções aplicáveis sejam impostas ao Zenit", de acordo com os regulamentos do órgão dirigente do futebol mundial.

Os desfalques da dupla de campeões nas Olimpíadas de Tóquio somam-se às ausências de nove brasileiros que atuam no campeonato inglês convocados por Tite, entre eles o capitão Thiago Silva, os goleiros Alisson e Ederson e os atacantes Richarlison, Gabriel Jesus e Roberto Firmino.

A Premier League impediu alguns jogadores de se juntarem a suas seleções porque, ao retornar, teriam que cumprir a quarentena que o Reino Unido exige dos sul-americanos devido à pandemia, que os privaria de disputar vários jogos.

O técnico da Seleção chamou então outros nove jogadores, incluindo Malcom e Matheus Nunes, para substituir os atletas que atuam na Inglaterra.

O meio-campista do Sporting de Lisboa não se juntou aos companheiros na concentração em São Paulo por não possuir o esquema de vacinação completo, o que o obrigaria a ficar isolado no retorno, segundo a CBF.

Mas a mídia brasileira e portuguesa garantem que ele não viajou porque decidiu jogar pela seleção de Portugal em vez do Brasil.

Por fim, a Seleção viaja para Santiago com 22 jogadores, entre eles Neymar, Casemiro e Marquinhos.

Líder isolado das Eliminatórias com seis vitórias em seis partidas, o Brasil enfrentará o Chile na quinta-feira, a Argentina no domingo em São Paulo e o Peru em Recife na quinta-feira da próxima semana.

raa/mls/cl/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos