Segurança da seleção do Uruguai é preso por assédio a uma brasileira em hotel que hospeda delegação

·1 minuto de leitura

Um segurança da seleção do Uruguai foi preso na madrugada desta segunda-feira sob acusação de assédio sexual e importunação a uma segurança da Conmebol brasileira, em um hotel em Cuiabá, onde a Celeste se encontra hospedada para o duelo de hoje contra o Chile, pela Copa América. A informação foi publicada pelo portal 'IG'.

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o suspeito foi ouvido no Plantão de Atendimento à Vítima de Violência Doméstica e Sexual de Cuiabá e autuado por importunação e assédio sexual. Logo após, foi encaminhado para audiência de custódia. Nenhum dos dois tiveram a identidade revelada.

Leia também:

Ainda segundo o 'IG', a vítima relatou que o suspeito questionou o horário que ela deixaria o serviço e quanto ela ganhava. Em seguida pediu beijos e deixou notas de dólares no banco que ela estava sentada. Ao ser ignorado, ele teria segurado a vítima pelo braço e colocado mais dinheiro no jaleco dela. As imagens foram registradas por câmeras de segurança no local.

Em audiência, o segurança negou o assédio, mas confirmou que ofereceu dinheiro a mulher. A Conmebol se posicionou sobre o caso, em nota.

- A Conmebol rejeita e condena firmemente qualquer forma de assédio sexual e continuará a trabalhar por um futebol livre de discriminação, violência e assédio e em favor do esporte como instrumento para o desenvolvimento e o crescimento dos indivíduos e das sociedades - disse a entidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos