Segue o malabarismo: Santos e Ponte Preta será disputado em São Januário, define FPF

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

A esdrúxula decisão de levar jogos do Paulistão e da Copa do Brasil para outros Estados que ainda não sacramentaram a paralisação do futebol segue dando o que falar, e segue gerando uma verdadeira confusão no planejamento/cronograma de clubes envolvidos.

No início da noite desta terça-feira (23), a Federação Paulista de Futebol decidiu que a partida entre Santos e Ponte Preta, válida pela quinta rodada do Estadual, será disputada no Rio de Janeiro, mais precisamente no estádio de São Januário. Como destaca o globoesporte.com, a alteração do local do confronto já foi confirmada pela entidade através de seu site e demais plataformas oficiais.

Santos e Ponte Preta jogarão em São Januário | Bruna Prado/Getty Images
Santos e Ponte Preta jogarão em São Januário | Bruna Prado/Getty Images

Vale lembrar que o Rio de Janeiro também paralisará a realização de atividades não-essenciais a partir da próxima sexta-feira, dia 26 de março. O Estado vizinho, portanto, deixará de ser uma alternativa para a FPF remanejar seus jogos.

Confira, na íntegra, a nota oficial da FPF:

"A Federação Paulista de Futebol informa que o jogo Ponte Preta x Santos, válido pela rodada 5 do Paulistão Sicredi 2021, será realizado nesta quinta-feira (25), às 21h, no estádio São Januário, no Rio de Janeiro, após acordo com o Governo do Estado do Rio, com a Prefeitura do Rio e com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro.

O agendamento da partida segue o conceito de realizar alguns jogos pontuais da competição que haviam sido suspensos pela paralisação das partidas em São Paulo, com o intuito de minimizar os impactos no calendário das equipes mais afetadas com esta situação, especialmente as que já têm compromissos de competições nacionais e internacionais.

O jogo seguirá o mesmo protocolo de saúde aplicado em todas as partidas do Paulistão Sicredi 2021, com número reduzido de profissionais para a operação das partidas e sem a presença de imprensa —apenas os detentores de direitos da competição terão acesso aos jogos."