Sebastián Piñera, presidente do Chile, recebe segunda dose da CoronaVac; país já vacinou 4,6 milhões

Anita Efraim
·1 minuto de leitura
Chilean President Sebastian Pinera receives a dose of Sinovac's CoronaVac coronavirus disease (COVID-19) vaccine at a health care center in Futrono, Chile, February 12, 2021. Marcelo Segura/Courtesy of Chilean Presidency/Handout via REUTERS THIS IMAGE HAS BEEN SUPPLIED BY A THIRD PARTY.
Presidente do Chile, Sebastián Piñera, recebeu duas doses da CoronaVac (Foto: Marcelo Segura/Courtesy of Chilean Presidency/Handout via REUTERS)

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, recebeu a segunda dose da vacina CoronaVac contra o coronavírus na manhã desta sexta-feira, 12. O país já vacinou cerca de 4,6 milhões de pessoas, entre elas, 1,5 milhão com as duas doses.

“Já vacinamos 4,6 milhões de pessoas, e mais de 1,5 milhão já receberam a segunda dose. Como vocês veem, estamos muito perto de chegar na meta de vacinar 5 milhões de pessoas da população de risco”, declarou o presidente.

Leia também:

No entanto, o país ainda sofre com um alto número de contágios e mortes pela covid-19. Na última quinta-feira, 11, foram registrados mais de 5 mil novos casos e 156 vítimas. O índice médio de positividade nos testes PCR no país ficou em 11%.

“Estamos em uma etapa crítica, estamos perto de começar a nos liberar dessa pandemia. Não vamos baixar a guarda”, declarou o presidente.

Com a alta de casos, toda a capital, Santiago, voltará a viver restrições de circulação aos finais de semana, quando não se pode sair de casa. Outras regiões do país estão em lockdown para tentar frear o aumento do número de casos.

“Estamos vivendo um repique, mas já tínhamos nos preparado, por isso estamos no Plano Março. E essa nova onde acontece em algumas regiões, algumas estão melhorando, outras estão piorando, estamos tomando as medidas necessárias.”

Sobre as restrições de mobilidade na capital, Piñera disse que espera que não seja por um longo período, mas isso depende dos cuidados tomados pela população.