'Se ninguém te tira do gol do Cruzeiro, eu tiro', diz Lisca para Fábio

Valinor Conteúdo
·1 minuto de leitura


O clássico entre Cruzeiro e América-MG teve de tudo um pouco: emoções dos gols, uma grande virada americana, que saiu do 1 a 0 e fez 2 a 1 na Raposa no jogo de ida das semifinais do Campeonato Mineiro. O Coelho pode até perder por um gol de diferença, que ainda chegará à final do Estadual, provavelmente contra o Atlético-MG.

Mas, o grande personagem do duelo não foi nenhum jogador e sim o treinador do América, Lisca. O comandante do Coelho ditou a temperatura do jogo, com muitas reclamações com marcações das arbitragem e principalmente provocações contra jogadores da Raposa.

Sobrou até para o goleiro Fábio a verborragia de Lisca nesta tarde fria no Mineirão. O treinador americano se virou uma hora para o arqueiro e provocou o camisa 1 celeste, afirmando que se ninguém o tira da meta azul, ele o faria.

-Se ninguém te tira do gol do Cruzeiro, eu tiro-gritou Lisca para Fábio, que revidou a provocação com alguns xingamentos, mas também dizendo que o respeitava muito e não precisava de agir daquela forma.

A performance de Lisca como regente do jogo seguiu, com boas mudanças no ataque americano, que resultaram na virada de jogo em cima do Cruzeiro.

As provocações seguiram para membros do banco da Raposa, com troca de ofensas, que culminaram em uma grande confusão na entrada dos vestiários, envolvendo jogadores e membros das duas comissões técnicas.

Para alívio celeste, Lisca não estará no banco de reservas no jogo de volta, pois o técnico levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso.


Próximo duelo

América-MG e Cruzeiro voltam a se enfrentar no domingo, 9 de maio, às 16h, no Independência, com mando do Coelho.