Schweinsteiger ama jogar na MLS após pesadelo no Man United, segundo o irmão

Bastian Schweinsteiger está feliz por jogar futebol de forma regular desde que trocou o Manchester United, comandado por José Mourinho, pelo Chicago Fire. É o que garante Tobias, irmão do craque alemão, em entrevista à Goal.

O meio-campista de 32 anos acertou com os Red Devils quando Louis van Gaal era o treinador. O holandês foi o antecessor de Mou no Old Trafford. No clube inglês, ele atuou em 31 oportunidades na temporada passada.

No entanto, desde a chegada do técnico português, no último verão europeu, o jogador entrou em campo em apenas quatro oportunidades. Pela ausência de chances, optou por deixar o clube em março deste ano.

Tobias & Bastian Schweinsteiger


(Foto: Getty Images)

"Bastian ama jogar futebol. Ele aproveita cada minuto do treino sempre. Eu o conheço, ele sempre quer jogar. E jogar 90 minutos em todas as partidas. E elel adora treinar com os caras e ajudá-los a melhorar. É algo fantástico para ele", afirmou o irmão do atleta, que é técnico do Bayern Sub-17.

"Certamente, o nível da MLS é diferente dos times europeus, como Bayern de Munique e Manchester United, onde ele jogou anteriormente. Mas é bom para ele ajudar outros jogadores a melhorar. Eu acho que ele pode ajudá-los. E ele também tem que ensinar novas coisas em outro tipo de futebol", avaliou.

"Meu irmão ama jogar futebol e ele não é cara que quer ficar sentado ganhando dinheiro. Ele quer jogar futebol e ele quer se divertir. Quando você o vê agora e quando estava no Manchester United, vê que ele aproveita cada minuto", acrescentou.

Bastian Schweinsteiger Chicago Fire shirt 032917


(Foto: David Banks)

Tobias ainda falou sobre a saída de Schweinsteiger do Manchester United. Ele garante que o meio-campista não se chateou com a troca:

"Ele não ficou desapontado quando deixou o Manchester United, porque ele estava aproveitando uma nova aventura. Ele não é o tipo de cara que pensa negativamente sobre o seu passado. Ele sempre pensa positivo sobre o futuro. Ele está se sentindo muito bem, ele adora a cidade, o povo de Chicago, o time a organização", concluiu.