Schmeichel faz história e Leicester se classifica na Champions; Juve volta a bater o Porto

Se o duelo entre Juventus e Porto não reservou grandes emoções para esta terça-feira (14) de Champions League, o Leicester City se encarregou desse aspecto para este jogo de volta. Os ingleses conseguiram a classificação inédita às quartas-de-final ao vencerem o Sevilla em casa por 2 a 0, muito graças ao goleiro Kasper Schmeichel.

O 'milagre' do King Power Stadium

Agora sob o comando de Craig Sheakspeare, o atual campeão inglês segue se recuperando na temporada, conseguindo até reverter o placar desfavorável do jogo de ida na Espanha (2 a 1). Depois de um início atrapalhado, os Foxes conseguiram abrir o placar no primeiro tempo com o capitão Wes Morgan, concluindo uma cobrança de falta de Mahrez.

Mesmo com o placar que ainda lhe era favorável, o Leicester seguiu em busca do segundo gol, e foi recompensado na segunda etapa: Albrighton aproveitou bola mal afastada pela defesa do Sevilla para ampliar. A torcida inglesa chegou a viver momentos de tensão quando Schmeichel derrubou Vitolo na área, mas o dinamarquês se recuperou, defendendo a cobrança de N'Zonzi e fazendo história, ao se tornar o primeiro jogador na história da Champions a defender uma cobrança nos jogos de ida e volta de uma mesma série de mata-mata.

Mais do mesmo

A vaga já poderia estar praticamente assegurada, mas isso não impediu o torcedor da Velha Senhora de lotar o Juventus Stadium para a partida contra o Porto. Com a casa cheia, os italianos não tiveram trabalho para vencerem por 1 a 0 e garantirem mais uma vaga nas quartas de final da Champions.

O lance que definiu a partida, tal qual no jogo de ida, também envolveu a expulsão de um jogador do Porto: Maxi Pereira cortou com o braço uma finalização de Higuaín dentro da área e foi para a rua, e Dybala converteu o pênalti que definiu o placar.

Sem pressão por parte do adversário, os Bianconeri controlaram a partida e seguraram o resultado. Eles voltam a figurar entre os oito melhores da Europa após dois anos, quando chegaram até a grande decisão e acabaram derrotados pelo Barcelona em 2014-15.