Scheffer: 'Espero poder inspirar pessoas como Xuxa fez por mim'

·1 minuto de leitura
Scheffer comemora com a medalha de bronze (Maddie Meyer/Getty Images)
Scheffer comemora com a medalha de bronze (Maddie Meyer/Getty Images)

Natural de Canoas (RS) e nadador do Minas Tênis Clube, Fernando Scheffer se tornou o quarto medalhista do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, ao conquistar o bronze na prova dos 200 metros livre. O atleta de 23 anos falou sobre o legado que pode deixar e suas inspirações 

"Acho que o esporte é muito mais do que resultado, do que medalha. Mais importante é o legado que a gente deixa. É importante a gente poder conquistar essa medalha para mostrar que o caminho existe, não é porque a gente é brasileiro que a gente não pode subir no pódio também", disse o nadador. 

Leia também:

Apelidado de "Xufa" na infância pela semelhança de seu nome com o de Fernando Scherer, o "Xuxa", o medalhista disse que espera poder influenciar outros como ele mesmo foi influenciado por Scherer.

"Do mesmo jeito que o Fernando Scherer me inspirou um dia, espero que o Fernando Scheffer possa inspirar outras pessoas também. Acho que esse é o mais bonito do esporte, deixar nosso legado, que existe um caminho que pode ser seguido", afirmou.

Na final, Scheffer fez a melhor prova de sua carreira, terminando com o tempo de 1:44.66, novo recorde sul-americano, quebrando a marca que ele mesmo estabeleceu durante as eliminatórias. 

"Eu só queria fazer a minha prova. Colocar na água tudo o que eu treinei. Nadar feliz, aproveitando cada metro. É uma sensação muito especial, parece que eu estou sonhando ainda", disse ele, logo após sair da água, em entrevista ao SporTV.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos