Sávio relembra início no Real e aprova espera do clube em dar mais minutos a Vinícius Júnior

Yahoo Esportes
Sávio quando ainda jogada pelo Real Madrid (Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images)
Sávio quando ainda jogada pelo Real Madrid (Alexander Hassenstein/Bongarts/Getty Images)

Por Marcelo Guimarães

Assim como Vinícius Júnior, Sávio foi revelado pelo Flamengo e deixou o Rio de Janeiro para defender o Real Madrid. Aos 44 anos e “aposentado” desde 2011, ele vê o promissor jogador sendo muito bem preparado para brilhar na Espanha e no futebol europeu. Em entrevista ao Yahoo Esportes, o Anjo Loiro da Gávea pediu paciência com o atacante e disse que ele já mostrou qualidade, tanto que já é lembrado constantemente por torcedores e imprensa.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

– Este é um processo muito natural, de um jogador ainda em formação, muito jovem. Ele fez apenas 18 anos. Eu acho que o Real está sabendo conduzir toda essa transição e adaptação não só ao clube, como ao futebol europeu também. Eles estão tratando esse caso com muito cuidado. Mesmo com alguma dificuldade no começo, ele tem deixado uma interrogação na cabeça de todo mundo porque ele está jogando bem. Ele é um bom jogador e tem muita qualidade técnica. Com apenas 18 anos as pessoas já questionam o motivo dele não estar jogando. Isso é muito bom.

Vinícius fez a sua estreia como titular do Real Madrid na última quarta-feira, na vitória de 4 a 0 sobre o Melilla, pela Copa do Rei. Sávio comparou o seu início na Espanha com o de Vinícius e lembrou que já era um jogador mais experiente, apesar de ter apenas 23 anos na época.

– Existe uma diferença entre mim e o Vinicius Júnior. Apesar de jovem, na época eu tinha 23 anos. Hoje, um jogador com esta idade já é considerado experiente. Eu saí do Flamengo depois de quase cinco temporadas jogando direto e com mais de 250 jogos com a camisa do rubro-negra. O Vinícius Júnior é diferente, ele saiu com 18 anos.

Para Sávio, a presença de Santiago Solari como técnico na equipe principal pode facilitar a adaptação do brasileiro. O argentino trabalhou com o ex-jogador do Flamengo no Real Madrid Castilla e assumiu provisoriamente o atual campeão europeu na vaga de Lopetegui, demitido após a goleada para o Barcelona.

– É um treinador que, apesar do pouco tempo, conhece o atleta. Ele já comandou o jogador no Real Madrid Castilla. Sempre é bom quando o treinador conhece você, isso eu acho um ponto positivo. Mas o Vinícius Júnior está sendo uma joia lapidada aos poucos, com muito cuidado e carinho. Como já disse, ele tem um grande talento e já demonstrou isso, só que é um jovem de 18 anos. Ele está jogando em um clube que, para mim, se não é o maior, é um dos clubes com mais pressão no mundo. Com o Solari ou não, o clube está dando um tratamento especial para que ele cresça gradualmente.

Confiança na evolução do Real e carinho da torcida

Apesar do início ruim de temporada, Sávio mostrou confiança que o Real voltará a apresentar um bom futebol nesta temporada. Mesmo com a saída de Cristiano Ronaldo, ele lembrou que grande parte do elenco é o mesmo que brilhou nos últimos anos.

– O Real Madrid, após duas derrotas, começa a ser pressionado. É uma pressão diária por parte da imprensa e da torcida. Mas não podemos esquecer que o Real Madrid é o atual tricampeão europeu. Já é um clube muito grande e, sendo tricampeão europeu, recebe cada vez mais pressão. No futebol, qualquer time tem altos e baixos, e nesse momento vive momento ruim. Mas isso vai ficar para trás porque o time, com exceção da importante ausência de Cristiano Ronaldo, ainda tem uma base muito boa. Jogadores de muita qualidade. A grande maioria esteve nas últimas conquistas. É uma questão de calma e ajuste para o time voltar a jogar como nos últimos anos.

Ele disse que ainda mantém contato com alguns companheiros do período em que jogou em Madrid e falou do carinho da torcida sempre que vai a Espanha

– Eu falo principalmente com o Roberto Carlos. Eu estive em Madrid há pouco tempo. É o jogador com quem eu tenho mais contato. Mas também estive com o Hierro. Algumas vezes com o Karembeu e com o Seedorf. São os jogadores com quem tenho mais contato. É uma coisa impressionante quando vou a Madrid. Apesar dos muito anos que eu saí. Todo ano vou para lá, apesar de não serem muitas vezes. Mesmo assim, quando vou aos jogos, eu recebo um carinho muito grande. Eu vejo esse reconhecimento com muito carinho. Desde a minha primeira vez em Madrid, eu recebi um carinho muito grande por parte da torcida, até em momentos difíceis. Eu até brinco e pergunto o que eu fiz para merecer tanto apoio e carinho. Os cinco anos que passei por lá me ajudaram muito. O apoio da torcida me ajudou na adaptação e a crescer no Real Madrid.

Sávio jogou no Real Madrid entre 1998 e 2003. Pelo clube merengue, ele conquistou três títulos da Liga dos Campeões da Europa, um Mundial de Clubes, um Campeonato Espanhol, uma Supercopa da Espanha e uma Supercopa da Europa.

Leia mais:
– Diretoria do São Paulo está insatisfeita com Nenê
– Como Tiago Nunes levantou o Furacão em 2018
– São Paulo rouba 3º analista do Corinthians em dois anos

Leia também