Jogador do Atlético de Madrid urinou sangue após partidas durante dois anos

Saúl comemora gol do Atlético de Madrid. Foto: AP

Herói do Atlético de Madrid na classificação às semifinais da Champions League, o meio-campista Saúl Ñíguez contou uma história curiosa à TV Mega, da Espanha, antes do jogo: ele urinou sangue por dois anos depois de cada partida ou treino.

O fato não acontecia apenas por causa do esforço do jogador, e sim por um problema renal causado por uma pancada no estômago. O acidente aconteceu durante partida da própria Liga dos Campeões, na temporada 2014/2015, contra o Bayer Leverkusen.

“Nas últimas duas temporadas eu usei um cateter e, depois de cada partida ou treinamento, urinava sangue. Com certeza não foi um momento fácil para mim”, revelou o jogador.

Saúl começou no Real Madrid e trocou o clube merengue por seu rival local ainda nas categorias de base, com 14 anos. Com passagens por todas as divisões de base da seleção espanhola, o jogador de 22 anos é uma das grandes promessas do país.

Depois de ter sido emprestado para o Rayo Vallecano, Saúl é bastante aproveitado pelo técnico Diego Simeone desde a temporada 2014/2015.

“Eu estava brincando com a minha saúde impulsionado pelo desejo de jogar futebol pela primeira equipe do Atlético de Madrid”, explicou Saúl. Na terça-feira, ele foi o autor do gol no empate em 1 a 1 com o Leicester, que garantiu o time nas semis da Champions League.

Nas últimas quatro temporadas, os Colchoneros chegaram à terceira vez nesta fase da Liga dos Campeões. A equipe espanhola já foi vice-campeã europeia três vezes em sua história.

Algo curioso aconteceu na primeira, em 1974. O Bayern de Munique se sagrou campeão, mas não quis disputar o Mundial Interclubes contra o Independiente, da Argentina. O Atlético, então, disputou e ganhou o torneio com uma derrota por 1 a 0 em Avellaneda e uma vitória por 2 a 0 no Vicente Calderón.

Leia também:
São Paulo sondou ex-palmeirense Valdivia, que planeja voltar ao Brasil em julho
Jornal inglês ‘lamenta’ desejo de Neymar em jogar no Flamengo
As frases mais ousadas de Felipe Melo pelo Palmeiras