Sarri precisa fazer CR7 funcionar para salvar seu emprego na Juventus

Goal.com

Maurizio Sarri nunca esteve tão ameaçado no comando da Juventus como agora. Desde o começo, o treinador esteve longe de ter um grande apoio na equipe, principalmente por sua passagem pelo Napoli, mas após a derrota na Copa da Itália, justamente para seu ex-clube, ele parece cada vez mais isolado em Turim. 

É verdade que a competição não tem o mesmo peso da Serie A ou da Champions League para a Juve, mas a derrota deixou ainda mais claro alguns problemas do time e as críticas vieram com força. 

A irmã de Cristiano Ronaldo usou sua conta no Instagram para defender o irmão e criticar Sarri. Apesar de ela não ser uma estrategista notável no futebol, grande parte da torcida está com as mesmas dúvidas que ela, principalmente em relação ao rendimento do ataque, com a dupla Cristiano Ronaldo e Paulo Dybala.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O treinador teve boas passagens por Empoli e Napoli, mas na Juve a situação está claramente diferente. Quando ele foi contratado, todos sabiam que seu estilo de jogo levaria tempo para ser implementado, mas a paciência da torcida e da imprensa está acabando. 

Com isso, o desempenho da equipe na Serie A e na Liga dos Campeões será fundamental para seu futuro em Turim. Na liga italiana, a Juve está na liderança, mas apenas um ponto à frente da Lazio. Já na Champions, que já tem data certa para retornar, o clube precisa reverter uma derrota por 1 a 0 diante do Lyon, na partida de ida das oitavas de final, para seguir vivo na competição.

E para alcançar os objetivos, Sarri terá de fazer Cristiano Ronaldo voltar a balançar as redes. O português está sem marcar há quatro jogos e já deixou claro que não quer jogar fixo como centroavante na ausência de Higuaín, e Sarri sabe disso.

Paulo Dybala Cristiano Ronaldo Juventus
Paulo Dybala Cristiano Ronaldo Juventus
Foto: Getty Images

“Conversamos antes dos jogos da Coppa Italia com o Milan e o Napoli”, disse o treinador. "Ele marcou 700 gols começando um pouco longe do centro, essa é a sua preferência e isso é normal”.

Mesmo assim, Ronaldo foi utilizado como centroavante em vários momentos na final contra o Napoli e não obteve bons resultados. 

Para a partida desta segunda-feira (22), contra o Bologna, Higuaín ainda não estará disponível. Assim, Sarri terá que descobrir um modo de fazer o ataque render. 

O treinador afirma que Cristiano Ronaldo “não está em seu melhor momento”, o que é estranho, já que a forma física do português surpreendeu positivamente a comissão da Juve após o retorno da quarentena.

O jogo contra o Bologna será um bom teste para a equipe. Mas se Sarri quiser continuar em Turim, terá de encontrar um modo de fazer Ronaldo voltar a fazer gols.

Leia também