São Paulo vai bancar tratamento para Régis

Yahoo Esportes
<em>Lateral fez dez jogos pelo Tricolor antes de ter seu contrato suspenso (Djalma Vassão/Gazeta Press)</em>
Lateral fez dez jogos pelo Tricolor antes de ter seu contrato suspenso (Djalma Vassão/Gazeta Press)

Apesar de ter suspendido o contrato de Régis, o São Paulo continuará ligado ao lateral-direito. Tanto que o clube decidiu bancar o tratamento pelo qual o jogador passará nos próximos dias. Nem o Tricolor, tampouco pessoas próximas a Régis falam abertamente sobre o tema, mas o problema vem sendo tratado pelas partes como uma doença.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Com um detalhe importante: foi Régis quem procurou o São Paulo para pedir ajuda. Não há qualquer previsão para seu retorno aos trabalhos junto do elenco – ele fez sua última partida em 30 de abril, na vitória por 3 a 2 sobre o Botafogo, pelo Brasileirão. Nos quatro jogos seguintes, contra Palmeiras, Inter, Atlético-PR e Vitória, Régis não foi sequer relacionado para o banco.

Sua ausência deve reforçar a busca são-paulina por um jogador para a posição. Isso porque Militão só tem contrato até janeiro de 2019 e os demais atletas do elenco não conseguiram empolgar. Régis acabou contratado de graça no fim do Paulistão, depois de boa passagem pelo São Bento. No total, o lateral disputou dez partidas pelo Tricolor e tem contrato até o mês de maio de 2019.

Régis é natural de Brasília e foi revelado pelo Legião. Além do São Bento, o atleta de 29 anos também defendeu Ponte Preta, Goiás, Guaratinguetá, São Bernardo, Marcílio Dias, Paysandu, Portuguesa, Botafogo, Red Bull, Capivariano, Luverdense e Guarani. 

 

Leia também